domingo, 2 de agosto de 2009

A fantástica fábrica de sonhos

Esta noite fiz algo que havia muito tempo que eu não fazia: dormi DOZE horas. Fui tirar minha disco nap às 21h e cataploft!: capotei na cama e só fui acordar às 9 da manhã. Meu corpo provavelmente estava precisando de um descanso maior, e o tempo frio ajudou os edredons a ficarem ainda mais convidativos. Foi um sono perfeito e com muitos sonhos. Sonhar é normal, mas eu raramente me lembro do que sonhei depois que acordo. Nos últimos dias, por algum motivo que desconheço, tenho lembrado de todos os meus sonhos. O mais engraçado é vários deles têm pé e cabeça e são até bastante coerentes, mas misturam lugares e pessoas de épocas totalmente diferentes, gerando histórias pra lá de inusitadas. Mas o melhor de tudo é entrar numa saia-justa, arregalar os olhos e pluft! terminar o sonho e se ver livre do problema na mesma hora.

7 comentários:

Daniel disse...

dizem que a gente lembra mais dos sonhos se levantarmos assim que acordamos ao invés de ficarmos enrolando na cama por aqueles 10 minutos (que viram 1 ou 2 horas).

Eu também já fui tirar uma disco nap e quase perdi a balada. Cheguei na Bitch as 4.30 am. Resultado de ter ficado virado na noite anterior. Ah... o vigor dos meus 24 anos...

Paulo Braccini disse...

estes sonos de urso na caverna são pra lá de gostosos... revigoram mesmo... qto aos sonhos... enfim... são sonhos... é bom que se apaguem ou não?

bom domingo querido...

bjux

;-)

S.A.M disse...

Já tive cada saia justa em sonhos que graças a Deus que quando acordamos aquilo desaparece!

:O

kkkk

Too-Tsie disse...

Eu não consigo dormir tanto tempo assim, quer dizer, até consigo, mas passou de 9,10 horas pra mim eu viro um bagaço, parece que eu levei uma surra e fico mais quebrado.

Tony Goes disse...

Eu lembro dos meus sonhos todos os dias. Todos. Sempre. Lide com isto.

diogenes disse...

Gente: 12 horas? Entrego meu reino por tanto tempo de sono!

Porcelana Brasil disse...

Aceita-se entre os experts que quanto melhor e com mais detalhes lembramos de nossos sonhos, de maior qualidade foi o sono. Se é verdade, sei lá, mas faz sentido, ao menos para mim.
bjos!
Fábio