quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Sim, eu também escuto Madonna

Alguns pensam que minha implicância com o som que toca em boates gays seria por eu não gostar de nenhuma música com vocais femininos. Isso não é verdade: existem várias cantoras que eu curto muito – Annie Lennox, Jewel, Sheryl Crow, Donna Summer, Sade. E Madonna, claro. Não tenho por ela a adoração incondicional que a maioria dos gays têm – acho, inclusive, que ela pariu várias porcarias, como “Justify My Love”, “Human Nature”, “Erotica” e o álbum American Life inteiro, que é sofrível do começo ao fim. Mas ela acumulou um currículo de pérolas que poucos artistas pop podem se dar ao luxo de ter. Aqui vão as minhas 20 faixas prediletas, por ordem de preferência.

1 - SECRET (1994) - Adoro tudo nessa música: a melodia no fundo, a letra, o refrão, o delicioso solinho de guitarra... é madura, chique e sofisticada, sem deixar de ser pop. Uma das poucas faixas da Madonna que caem bem em qualquer momento.

2 - GET TOGETHER (2005) - Depois de mais de vinte anos de carreira, ninguém esperava que em 2005 Maddie fosse criar sua melhor faixa dançante - tão boa que nem precisa de remix (o que é muito raro). Quando eu escuto aquele "solo", me imagino num conversível a 150km/h, pegando o Elevado do Joá sentido Barra-São Conrado, o vento na cara e aquela vista absurda, e chegando a uma day party fictícia na área externa do MAC de Niterói, cheia de gente linda fervendo ensandecida, num clima de comercial de Campari. Pura viagem.

3 - OH FATHER (1989) - Minha balada preferida dela. Acho muito bonita. A letra é meio barra-pesada, um retrospecto de uma filha aos maus-tratos e abusos que sofreu nas mãos do pai (será autobiográfica? não sei, não conheço muito sobre a história pessoal da Madonna). Gosto especialmente da estrofe final: "Maybe someday when I look back I'll be able to say, you didn't mean to be cruel, somebody hurt you too".

4 - RAY OF LIGHT (1998) - Um bom exemplo de como um videoclipe bem-feito pode alavancar uma música e transformá-la. O que seria um roquinho até bem chocho ganhou uma velocidade incrível com o sensacional videoclipe que ela fez - meu predileto dela até hoje - e hoje não consigo dissociar uma coisa da outra. Escuto e aquela correria alucinada já vem à minha cabeça! Ah, entre tantas metamorfoses boas e ruins que ela já fez na própria imagem, o visual dela nesse clipe é o meu predileto também.

5 - BORDERLINE (1983) - Minha segunda baladinha favorita - e eu já gostava dela quando foi lançada, dentro do álbum de estréia de Madonna. Gosto quando ela canta: "Just try to understand, I've given all I can, 'cause you've got the best of me". Imagino ela bem inexperiente, se relacionando com um cara mais velho e dando o melhor de si, dentro da pureza e da inocência dela.

6 - LIVE TO TELL (1986) - Essa música tem uma melodia meio noturna, meio sombria, não tem? Eu lembro que, às vezes, quando escutava essa música à noite, ficava com medo de andar sozinho pela casa no escuro. Gosto muito dela, tem uma aura de mistério.

7 - AMERICAN PIE (2000) - Madonna, que não é muito dada a covers, regravou esse antigo hit de Don McLean para a trilha do filme The Next Best Thing. Ficou superfofa - sem falar que foi uma das músicas que marcaram meu primeiro namoro com outro cara. Ótima para tomar longos banhos quentes no inverno.

8 - LIKE A PRAYER (1989) - Essa é uma música que eu redescobri recentemente. Na época em que tocava no rádio, eu até achava meio chatinho o refrão. Mas depois eu comecei a reparar mais no coral, nos detalhes, e passei a gostar justamente desse lado mais dramático, quase teatral. E o remix que entrou para a coletânea Immaculate Collection não desvirtuou isso.

9 - WHO'S THAT GIRL? (1987) - Não é uma música genial - com o passar dos anos, ficou ainda mais bobinha do que já era. Mas ela faz parte do período dos anos 80 que está mais forte na minha memória afetiva musical: de 1984 a 1987. Eu era bem pequeno nessa época (6-9 anos), mas guardo na memória todos os hits desses anos, que foram uma infância feliz. Adoro cantar junto com o coro: "Quién es esa niña? Señorita más fina!"

10 - CRAZY FOR YOU (1985) - Grudenta, melosa, concordo que já deu o que tinha que dar. Mas não deixo de achar que é uma das músicas mais bonitas que ela já fez.

E, para este post não ficar longo demais, aqui vai o resto do ranking...... 11 - TAKE A BOW (1994; um dos momentos mais românticos e bonitos da carreira de Madonna); 12 - MATERIAL GIRL (1984; outra música que redescobri recentemente: pop, bem-humorada e incrivelmente atual, basta trocar "girl" por "gay"!); 13 - DON'T TELL ME (2000; mas eu gosto do remix que tocava no Ultralounge, alguém sabe qual é?); 14 - CHERISH (1989; bonitinha e alegre; meus amigos juram que uma certa foto minha que ficou famosa foi inspirada no clipe dessa música...); 15 - DON'T CRY FOR ME ARGENTINA (1997, mas curto o Miami Spanglish Mix, que é a versão remixada com o refrão cantado em espanhol); 16 - VOGUE (1990; festeira, divertida, marcou época e gerou muitas coreografias entre a geração que se jogou na noite dos anos 90); 17 - BEAUTIFUL STRANGER (1999; adoro as guitarrinhas sessentistas e o "dadadadada dadadada da-da-da-da!"); 18 - DEEPER AND DEEPER (1992; gosto do astral dessa música, que lembra a minha formatura da 8ª série; eu via aqueles clubbers no clipe e achava tão esquisito...); 19 - WHAT IT FEELS LIKE FOR A GIRL (2000; lembrança de uma fase de descobertas e jogações); 20 - NOBODY'S PERFECT (2000; uma faixa pouco conhecida do álbum que considero o melhor segundo melhor da carreira dela, o Music).

13 comentários:

Clebs disse...

Muito boa sua seleção. Concordo com quase tudo na lista. Acho que falto "Rain".

Não vou fazer propaganda, até porque é a SUA lista.

E juro que depois de 2 posts sobre desilusão, quando olhei para este pensei "pronto, agora ele descobriu que Madonna é homem e está desapontado"... hehehehe.

Pelos outros coments vc deve vir ao Rio... se joga! a cidade, como vc bem sabe, estará fervendo!

Alexandre Lucas disse...

Adorei a lista e o post. Tô ouvindo as faixas agora :)

Tony Goes disse...

Como assim? Cadê "Music", quiçá a melhora faixa de toda a carreira dela? Meus sais!

Ah, e os melhores álbuns dela (albumdela é óteeemo( são "Ray of Light" e "Confessions on a Dance Floor". Os mais coesos e com menos faixas fracas (todo disco dela tem).

Por favor faça as correções ASAP.

E sem essa de que blog é opinião pessoal, porque listinha é feita pra gente discordar!

No mais, tá melhorzinho? Viu que os Freemasons não vemmais e no lugar dele vai ter - gasp - Peter Rauhofer?

beijos e cuide-se

BHY disse...

Difícil listar prediletas da M. Rapaz, postei Candy Shop no meu blog e quase tive que fechá-lo. Foi uma pressão! Mas enfim, eu concordo com algumas coisas, outras eu não concordo muito. Don't Tell Me tem uma letra linda para uma melodia fraca. Acho que vou fazer um listão de músicas da M no blog também. E faltou Rain e Music, mesmo. Talvez são grandes momentos visuais e musicais. Beijos on the dance floor!

alevitta disse...

Thiago,pego uma carona no conversível ouvindo GET TOGETHER.....adorei a viagem.
Muita Coritina D ( a cada 3 horas> amanhã vc tá novo , e curta o Rio por nós.....
p.s Tire fotos.

charles disse...

bom... se nao gostou da erotica, mas pra mim a versao no confession tour e absolutamente in-cri-vel. especialmente o bailarino com o qual ela fica [jason, o careca]... muiiiiiiiiiiiiiiiiiito sensual... olhe as coxas dele, e nao vem me falar que se nao daria linda pra esse bofe....;-)))

introspective disse...

Charles: mas aí não é a música que vale, é o bofe! ;)

charles disse...

rsrsrs.... no comments...;-))

CenaPortenha disse...

Existe uma diferenca bem grande entre uma voz feminina ou mesmo masculina e vozes bizarras feitas em computador que parecem de drags que tocam em boates gays.

Pra quem nao sabe esses "produtores" de musicas gays usam o computador pra "fabricar" vozes diferentes, ao inves de contratarem cantores profissionais.

libanesa disse...

vou copiar a brincadeira no meu blog. mwáh

Cheiro de Macho disse...

OK, mas... Acho Justify My Love e Erotica excelentes, muito diferentes de tudo que fez sucesso até hoje.

.gUi. disse...

Concordo q Human Nature eh uma porcaria, mas dizer que American Life seja uma... � um album polemico, mas talvez a galera que crucifique as musicas, n�o tenha sacado o lance por tr�s... a critica louca sobre o "american way of life" que ela mostra nas letras, e acho bem elaborado os viol�es e guitarras misturadas com as batidas... adoro Erotica tambem... e a lista, curti, mas confesso que a minha seria totalmente diferente.

e sobre o remix de Dont Tell Me, o mais famoso � "Thunderpuss Mix". adoro esse remix ^^

introspective disse...

Mais de um ano depois, volto aqui para reconhecer: Confessions on a Dancefloor é mesmo o melhor álbum de Madonna. Eu acho que não tinha escutado direito, ou então foi alguma coisa em mim que mudou: hoje coloquei-o inteiro para tocar enquanto arrumava o quarto e ME APAIXONEI! E coloquei no repeat e não consigo mais parar de escutar... é uma obra-prima!