sábado, 19 de janeiro de 2008

Freemasons: felicidade até na hora do pé na bunda

Era inevitável: a apenas quinze dias de um Carnaval que veio rápido demais, todo mundo está se descabelando para deixar o corpinho em condições de uso. Como aqui em casa só se come comida tipo haute cuisine (mas em porções tipo "cantina da Nonna"), tenho razões extras para me preocupar: tudo aqui segue a linha engordiet. Minha solução para enfrentar situações-limite, como a Praia Mole em pleno domingo de Carnaval, tem sido a famosa "dieta do MP3": uma dose diária de 60 minutos de música boa no iPobre, servida em cima da esteira da cadjimia, e vamos-que-vamos.

Como sou apaixonado por progressive house, gênero meio boicotado pela cena eletrônica de SP, minha preferência sempre foi por sets de DJs como Hernán Cattáneo, Steve Lawler, Satoshi Tomiie, Sasha etc. O problema é que, na onda de experimentações que vivem os produtores de progressive hoje em dia, muitas faixas atuais desses DJs têm BPM mais baixo - ou seja, são lentas demais para motivar alguém que precisa correr a uma velocidade de 8 ou 9 mph na esteira. Podem ser perfeitas para uma onda introspectiva na pista de dança, de olhos fechados, mas não garantem a bombação necessária para despachar as calorias que estão sobrando.

Resolvi, então, diversificar. E tenho tido bons resultados com o CD duplo Shakedown, da dupla britânica Freemasons (um dos dois, o tiozinho loiro Russell Small, se apresentou na The Week em dezembro passado). Os Freemasons são representantes dignos do funky house europeu: linhas de baixo pulsantes e rebolativas, teclados animados, metais chiquérrimos e vocais (geralmente femininos) que grudam no ouvido. O alto astral dessa fórmula é contagiante: em baladas dedicadas ao gênero - como a saudosa Beyond, em Londres - as pessoas simplesmente cantam e sorriem na pista, pura celebração.

Os dois CDs são muito bons. O primeiro começa com o conhecidíssimo remix de "Déjà Vu", da Beyoncé, um ótimo exemplo de como uma faixa se transforma nas mãos da dupla: o que era um hip hop chatinho (como todos os dessas cantoras que freqüentam a parada de R&B norte-americana) ganhou uma base encorpada, dançante e sofisticada, que transformou a música numa pérola pop. Os remixes de hits como "Right Here Right Now", do Fatboy Slim, a clássica "Love Sensation", da Loleatta Holloway (cujos vocais já foram sampleados por deus-e-o-mundo) e "Shine" de Luther Vandross seguem essa mesma linha: música "pra cima", otimista, ensolarada. A alegria é tamanha que até uma faixa como "Nothing But a Heartache" (que fala sobre a dor de cabeça de gostar de um cafajeste), vira uma ode à felicidade, um arco-íris de frutas, com solos de saxofone que são puro gozo. Nunca foi tão gostoso sofrer por amor.

Os Freemasons fazem música para gente feliz, de bem com a vida, com o espírito divertido. São capazes de salvar uma festinha desinteressante, um dia de praia nublado ou até uma manhã de faxina em casa - se tudo depende dos olhos com que vemos o mundo à nossa volta, os hinos irresistíveis de Shakedown são uma ajudinha providencial para elevar o astral e encarar o que quer que seja. Incluindo sessenta minutos de esteira. Desse jeito, vai ser moleza chegar sequinho em Florianópolis.

15 comentários:

xandecarioca disse...

Fico feliz que esteja colaborando com o seu seven days diet. Fico me imaginando na televisão vendendo, em vez de sopas, pen drives com faixas para aeróbico. :)

charles disse...

nada a ver, mas visto as festas do reveillon, que que voce vai recomendar pra os gringos quem chegam na cidade maravilhosa pra o carnaval?... tipo que nem eu...;-)) as suas recomendacoes preciosas sao super bemvindas, mais do que nunca, ja que to super desatualizada desse lado do equator...
- sexta: stephan grondin ou revolution? (prefiro grondin, mas vou na revolution pois o lugar parece incrivel)
- sabado: rauhofer ou guetta? (acho guetta, porque rauhofer a lotacao vai ser inaguentavel - ou entao tal vez so depois das 7, tipo quando o jockey club terminou)
- domingo: qual pool? prefiro a da rosane, mas matinee e imperdivel, entao sera tw.
- domingo a noite: a miojo lamen (nao tem escolha, parece)
- segunda a noite: tw com escalante (nao tem escolha, parece)
- terca a tarde: quais das duas pool, boa pergunta... provavel a da rosane, se fomos na da tw domingo, e porque o lugar da rosane e melhor, sem contar que la nao tem policiais a paisana...
- terca a noite: tem nada na tw?... bom, deveria ter uma x na marina, quem sabe. a do ano passado foi incrivel.

opinoes?

Anônimo disse...

thiago, uma pergunta... vc que é um cara descolado e cosmopolita me diga... existe em floripa alguma opção para as bees que não querem ficar no caminho robótico praia mole - the week floripa ?? uma coisa tipo blocos de carnaval e bar com samba tipo o Bofetada no Rio?? thanks! Dido.

Alexandre Lucas disse...

O carnaval realmente veio rápido demais :)

Tootsie disse...

Fofo, ainda interessa ir no ultimo dia do spfw?
Tenho 2 convites e vou levar no meu serviço amanha, qualquer coisa vc passa e pega.
Bjs

introspective disse...

Xandecarioca: falando nisso, preciso devolver seu pen drive!

Charles: Que é isso, rapaz, vc tá mais atualizado do que eu! Sobre os teus dilemas, o máximo que posso fazer é dar alguns palpites baseados no meu gosto pessoal. Serve? ;^) Vamos lá... SEXTA: eu não conheço esse DJ canadense (vc talvez conheça), mas conheço bem o Tony Moran e não gosto nem um pouco, ele é uma síntese do que nossas pistas gays têm de pior. Mesmo assim, eu daria uma passada na festa da Rosane, porque a locação é mesmo linda - aí, se a festa não me convencesse, eu me mandaria pra TW lá pelas 4h. SÁBADO: as festas eletrônicas hétero do Rio têm os caras mais lindos ever, e eu adoro o visual do Jockey. Mas acho o som do Guetta meio cheesy demais. Então ficaria com o Peter Rauhofer na TW mesmo (com o cuidado de chegar cedo, porque vai ser um caos sim). Se você está pensando em conciliar as duas, saiba que as festas no Jockey desligam o som cedo (em 2007, o Deep Dish encerrou às CINCO), por exigência da vizinhança. POOL PARTIES: de novo falo pelo meu gosto pessoal. Eu não gosto do Clube de Regatas da Rosane, mas acho o lavapés da TW ainda pior para uma "pool party". Por outro lado, se no réveillon Rosane trouxe Twisted Dee e Eric Cullemberg, que eu adoro, desta vez nenhuma das atrações dela me interessa. Já a Matinée achei bem bacana por parte da TW. Então, no domingo eu iria para a TW e, na terça, iria na Rosane (só para variar), ou repetiria a TW se tivesse gostado muito do domingo. O RESTO: Acho que nas noites de domingo e segunda eu faria programas diferentes, tipo jantar fora e descansar, ou me atracar com os cafuçus do Elite. O Offer Nissim não me diz absolutamente nada, acho absurdamente overrated... mas gosto é gosto ;^) Bom Carnaval no Rio!

Anônimo: Floripa tem seus blocos de rua, sim. Os jornais locais devem divulgar a programação. No Centro está o maior carnaval de rua - tem até blocos gays. Quanto a bares de samba, acho melhor vc procurar no Rio. Agora, só fica preso no eixo Mole-TW quem quer. Floripa é muito maior, tem outras praias, outras tribos... cada um monta sua própria combinação! Eu por exemplo vou pra Brava e pro Warung...

Tootsie: Obrigadão! Mas nem sei quem você é (sei?), ficaria difícil pegar... E tb acho que tô preferindo ir malhar, a menos que você me diga que tem alguma marca incrível na programação de amanhã (mas acho que todas as que importam já foram, não?)

Andrei disse...

Cara, que surpresa agradável abrir o seu blog (que eu leio sempre) e dar de cara com um post sobre os Freemasons. Concordo com tudo que você falou: É música pra colocar as duas mãos pro alto e sorrir. É Funky House puro na veia! Tomara que a gente tenha a chance de vê-los fazer um long set no Brasil (se as bichas brasileiras conseguirem curtir uma noite sem o velho tribal americano. Grande Abraço,
Andrei

Anônimo disse...

Olá...gostaria que vc dissese onde baixou o cd duplo Shakedown...
claro se vc tiver baixo.
aguardo resposta.

adoro seu blo ;)

charles disse...

bom, obrigado pelos avisos!...;-))
serve sim.... rsrs...

o stephan grondin e beeeem conhecido por aqui, entre outros ele e residente de A stereo de montecarlos, ou seja a melhor boate da america do norte. entao ja falou. mas adorei e ri muito do que se falou do tony moran, e alias, tristemente, e mais ou menos verdade. mas bom, nas horas "boas" quando ele toca merda basica (cafe com alegria?....) pra o pessoal gostar, se o povo tar bonito e as vitaminas boas, ate que da pra curtir... de todas maneiras, quero conhecer esse "novo" lugar de tal da escola do remo, entao vou comecar por la, e veremos o que da.

extrememamente bom saber que o jockey fecha as 5h00?!!?!!?!?!?! eu quem prometi de nunca mas pisar na x porque fecha as 6h00, vai ser dificil nao perjurar...;-))
o guetta e cheesy mesmo, nao presta muito, mas o pessoal gosta (parece), entao geralmente a energia das festas dele fica boa. acho que e um tipo de tony moran frances... rsrs... mas bom, tbm queria conhecer o jockey do rio, que nunca fui. me arrependi tanto o ano passado de nao ter ido (a x foi fraquinha ate as 5h00). enfim, eu tbm quero ver esses ht do jockey que tudo mundo fala...

e entao rauhofer depois. me incomoda fazer 8,000 km pra escutar um dj quem toca todos os sabados na esquina da minha rua, mas enfim, aqui a boate e pequena, escura, ruim, com povo chato e feio. ou seja, paga a viagem de ver o rauhofer tocar na twrj...

pool parties, eu pensei EXATAMENTE a mesma coisa.

offer nissim, sabemos que nao e musica, pois e a performance... rsrs... mas tudo bem. entendo totalmente que se nao gosta. ele e "fora de categoria"... ha quem adora e quem detesta. eu adoro. e na fundicao deveria ser babado (entendi que sera na sala redonda, e nao no caldeirao - ate melhor). so espero que a organizacao seja melhor que a do ano passado...

nao ouvi falar nada de x por emquanto, so estranhei no site de ver que falam da proxima x... em abril...?!? bom, o site deles nunca foi atualizado (as fotos das ultimas festas sao de 2004...), entao sei la...

e vamos ver pra a segunda-feira... de fato, poderia ser um bom dia pra descansar nos bracos de um cafucu... ou de dois... rsrs...

charles disse...

PS: eu nao lembro ler aonde se vai passar o carnaval. se vai ficar em sampa?... no caso, nos vemos la de todas maneiras, eu passo o findi 9-10 de fev, depois do carnaval.

introspective disse...

Anônimo 2: Eu recebi os cds do Freemasons de presente do meu amigão carioca que vive baixando coisas e virou meu dealer de música boa. Acho que vc não deve ter dificuldades em achar num desses EMule da vida.

Charles: Eu vou pra Florianópolis dessa vez - porque 95% dos meus amigos de vários clãs estarão lá. E seja o que Deus quiser...

Marcelo Oliveira disse...

Thi, post ótimo uma vez que vc sabe que sou fã incondicional do Funky House inglês. Freemasons sem dúvida são os melhores representantes do estilo. Porém como tive a sorte de dar um pulo na terra da rainha recentemente queria só fazer uma pequena correção no seu irrepreensível texto. A Beyond j´pa fechou as portas, o club Funky House que faz horas e horas com o melhor do Funky House é o Fire, que por sinal tem a pista de ledge mas incrível que já ví.

Bjs

introspective disse...

Marcelo: Obrigadão! Eu sabia que a Beyond não existe mais, foi por isso que escrevi "saudosa" = que deixa saudades! Quanto ao Fire, você não é a primeira pessoa que diz que esse clube é o que há de melhor em Londres no momento... preciso conferir!

Clebs disse...

Nem sei se a música é deles, mas eu ADOOOOOORO "Ring the Alarm"...

Fogo na bacurinha quando toca!!!

E sim, esse carnaval chegou muito cedo!

Gui disse...

Ai, gato, da o link pra gente baixaaaar...