quinta-feira, 3 de abril de 2008

Um mundo de água quente

Embora o centro do fervo - gay ou não - continue sendo o eixo São Paulo-Rio de Janeiro, outras regiões do Brasil também têm os seus babados. Mas, se boa parte dos gays se lembra de Florianópolis e talvez Salvador, a região Centro-Oeste nunca foi levada em consideração pelo povo de fora. Goiânia, Cuiabá e Campo Grande sempre passaram em branco, enquanto Brasília vende a imagem de ser uma cidade-fantasma. Além disso, como seus habitantes mais interessantes sempre acabam dando pinta no Rio ou em SP, não é preciso ir até lá para conferi-los.

No ano passado, com a abertura da Blue Space e uma febre de circuit parties (Fun, Festa da Lili e edições esporádicas da X-Demente), a coisa por ali deu uma certa esquentada - mas, ainda assim, nada que levasse o povo do Sudeste a pegar um avião e fazer o caminho inverso, numo ao Planalto Central. Faltava ainda um grande evento que pusesse a região no mapa da jogação.

Talvez isso esteja prestes a mudar. Começa hoje em Caldas Novas, Goiás, o Hot Mix Festival, um novo festival GLS que reunirá DJs importantes da cena nacional, como Ana Paula, André Queiroz, João Neto, Rafael Calvente, Felipe Lira, Grá Ferreira e Renato Cecin, além dos gringos Fist (Colômbia) e Joe Gauthereaux (EUA). Entre pool parties, festas e afters, serão quatro dias de muita bagunça, num cenário bastante interessante: o Rio Quente Resorts. Além da intensa programação (oito festas no total, com destaque para a E.njoy The Pool, estréia do selo do carioca André Garça em formato aquático), dá ainda para curtir a estrutura de lazer do lugar, com direito a esportes variados (tênis, golfe, mergulho, rapel) e, claro, muito banho de água quente. A idéia veio do próprio resort, que espera receber 3.000 pessoas por dia e fazer o festival anualmente, se tudo der certo.

Aqui em São Paulo, confesso que não vi muita mobilização em torno disso, não. Mas ontem encontrei a Grá no desfile do Rogério Figueiredo e ela me pareceu bastante empolgada, apostando que a idéia ia mesmo pegar. Ela embarcaria hoje pela manhã para Goiânia, de onde seguiria de carro até Caldas Novas, a tempo de tocar na festa de abertura.

Para quem se interessar, o festival vai até domingo (a maioria das festas será amanhã e sábado) e a programação está aqui (o resort não fez nenhuma menção ao evento em seu site, talvez com medo de ficar queimado diante do seu público "família"). Há pacotes a venda a partir de R$ 830 na G Travel, saindo de São Paulo, com aéreo e terrestre. Talvez seja o caso de acompanhar o resultado dessa estréia e, se a aposta da querida Grá estiver certa, se jogar por lá em 2009.

8 comentários:

M@noel BR disse...

Acho que não vou mais vender o título que tenho lá... [risos]
Tudo o que você disse vale para o mundo em geral: há os estereótipos voltado para as referências européias e norte-americanas e ponto. Como deve ser a vida na Ásia???
Abraço!

Clebs disse...

Certeza que ainda irá demorar um pouco para que o Sudeste tome o caminho contrário para o Centro-Oeste e outras regiões, mas tudo e eu digo TUDO MESMo é válido como tentativa.

Aqui no Rio também não vi ninguém comentando que iria, mas coloca um trance no meio disso tudo para vc ver a quantidade de gente (e botas brancas) que desaguam Brasil afora?

Se a coisa pegar...tem tudo para virar um evento esperado nos próximos anos!

Gui disse...

Eu achei a proposta incrivel.
Tomara que dê tudo certo, sem contar que deve ser um alivio pro povo de Goiania e Brasilia ter algo bom perto de casa...

Quando estive por la, vi que é comum o pessoal pegar a estrada pra outra cidade quando acontece uma boa festa - e eu ouvi Ana Paula em goiania.

No próximo ano, sugiro um feriadão.
Sei que é mais complicado por causa do público familia do resort, mas o povo daqui ficaria bem mais animado, concorda?

Too-Tsie disse...

Eu até iria se não estivesse trabalhando, parece ser bem divertido. Mas fico imaginando se a combinação festa louca, bebidinhas e agua quente não vai provocar desmaios no povo.

Pq da última vez que eu fui num balneário assim, me deu uma leseira por causa do caloor...

Too-Tsie disse...

duchas corona, um banho de alegria, um mundo de água quente..

Criss disse...

Caaaara a noite do centro-oeste, principalmente aqui de Brasília, bommmmba velho, e o pau come solto, ups, rsrsrs. Venham ser os primeiros a comentar, não seja o último a ficar por dentro, O CENTRO DO BRASIL TÁ CHOQUE. CAI PRA CÁ

Anônimo disse...

acho tão engraçado esse povo daqui do rio e aí de sp achar q festa gay boa não acontece em outros buracos. pra ser sincero, o q mais me motiva a ir em lugares gays de outros estados é que lá as pessoas te olham no olho e não como é por aqui (principalmente aqui no rio, ô província)com aquele povinho caras-e-bocas... vamos fugir!!!!

Goiano disse...

Puro desconhecimento do dono do blog. Há cena gay, sim, no centro-oeste.