domingo, 12 de outubro de 2008

Colección Visible: arte e homocultura no Ibirapuera

Finalmente, aquela frente fria chata foi embora de São Paulo - e o Climatempo prevê temperaturas máximas de até 31°C nos próximos dias. Se o tempo bom animar você a um passeio pelo Parque do Ibirapuera, a dica é dar uma passada no Museu de Arte Contemporânea (MAC-USP), que ocupa uma parte do prédio da Bienal e pouca gente visita. Até o próximo domingo, 19 de outubro, estará sendo exibida a Colección Visible, uma mostra de cerca de 90 trabalhos de artistas internacionais que têm relação com os temas amor, desejo e homocultura.

A exposição chegou ao MAC no dia 9 de setembro, trazida pelo Centro Cultural da Espanha em São Paulo. Há pinturas, desenhos, charges e cartoons, fotografias, colagens e vídeos, realizados por artistas de 19 países - alguns deles bastante conhecidos, como o alemão Ralf König, o japonês Gengoroh Tagame (meu ídolo!) e o finlandês Tom of Finland. Tem até um desenho de Pablo Picasso.

Ainda que algumas das obras tenham um certo apelo erótico, o olhar da coleção vai muito além do sexo, fugindo da idéia de que os gays só pensam "naquilo" e todas as suas manifestações emanam do instinto sexual. Há trabalhos que contemplam a homoafetividade, a celebração do amor, o desejo de constituir família e a conquista de direitos civis, assim como retratos despretensiosos do cotidiano. O que não é de se estranhar, já que gays, lésbicas e travestis têm os mesmos anseios e necessidades e dedicam-se às mesmas atividades corriqueiras que o restante da sociedade.

A Colección Visible pode ser visitada de terça à domingo, das 10h às 18h. A entrada é franca.

3 comentários:

Tiago Pavinatto disse...

De fato, a exposição é MARA!

Lindinalva Zborowska disse...

Tagame?? No wayyyyyy Darling!!! Quantas raridades dessa estão na exposição?? Babado foortíiiiiiiiiiiiiiissíiiiiiiiiiiiiiimo em mi bemol.
Um beijo e me liga, fio!!!

Tiago Pavinatto disse...

Veterano... me linka aí com seu blog. Humildemente,


Calouro