terça-feira, 30 de junho de 2009

A volta do pesadelo de Stonewall

Como muitos leitores gays deste blog devem saber, em 27 de junho de 1969 aconteceu em Nova York o episódio conhecido como Rebelião de Stonewall. Numa época em que a homossexualidade era clandestina, a polícia de Nova York vivia invadindo bares gays, sob o pretexto de checar a venda irregular de bebidas. Fregueses eram espancados, humilhados e até presos, enquanto o estabelecimento era extorquido. Naquela noite, a clientela do Stonewall Inn resolveu dar um basta, enfrentou os policiais, e a data entrou para a história, marcando simbolicamente o início da luta pelos direitos LGBT no mundo.

Quarenta anos depois, esse pesadelo é coisa do passado - pelo menos nos Estados Unidos, o país das liberdades individuais, certo? NOT!* No último fim de semana, justamente quando se comemorou o aniversário do lendário motim, a história se repetiu nos mínimos detalhes na terra do Tio Sam. Na madrugada de domingo, a polícia de Fort Worth, cidade que forma com Dallas uma grande área metropolitana no Texas, baixou no Rainbow Lounge, casa noturna que funcionava havia apenas uma semana. O motivo da blitz era combater a venda de bebidas para quem já estivesse "highly intoxicated". Mas a fiscalização seguiu métodos pouco ortodoxos.

Sem que tivessem esboçado qualquer tipo de resistência, os clientes foram insultados, brutalmente agredidos (um deles, Chad Gibson, está hospitalizado com traumatismo craniano) e vários foram levados em cana por conduta inapropriada. Testemunhas confirmam que as agressões eram injustificadas e dirigidas sobretudo aos clientes mais efeminados. A reação veio no próprio domingo. Cerca de 100 pessoas se reuniram no próprio bar, improvisaram faixas e cartazes e foram protestar em frente ao Fórum do Condado de Tarrant, cobrando satisfações das autoridades. A Polícia de Fort Worth soltou um comunicado à imprensa explicando que a operação visava a garantir a segurança de todos e prometendo apurar as acusações de abuso policial. A Human Rights Campaign, maior organização pró-direitos civis LGBT daquele país, já está acompanhando o caso.

Quem entende inglês pode ler textos aqui, aqui e aqui e ver os vídeos da CBS, CNN e do portal local DFW.com. Nenhum blog ou site em língua portuguesa noticiou o episódio até agora. Só estou a par de tudo porque tenho um grande amigo brasileiro que mora em Dallas. Como era de se esperar, todos por lá ficaram passados com a história - e mais ainda com a forma como as autoridades locais tentaram colocar panos quentes e abafar o caso. Esse é um filme que nós conhecemos muito bem...

(*) Esse não é um "NOT!" qualquer, é aquele "NOT!" sonoro que só ele sabe dizer.

9 comentários:

Gilberto Scofield Jr. disse...

Pesadelo americano, querido. Saia das costas leste e oeste...e brrrrrr. White trash em toda a sua fúria. O Texas é um Maranhão bem mais rico e bem mais troglo.

RP disse...

Sad!!!
"conduta inapropriada"??? Quem decide qual é a "apropriada"?

uomini disse...

É... Falta muito ainda, né! :-(

Tony Goes disse...

Tinha lido a respeito desse caso no Perez Hilton.

Por aqui, sabemos que a polícia costuma achacar com frequência as boates e bares destiandos ao público GLS. Felzimente para os frequentadores, isto raramente descamba em agressões e prisões.

Mas a apatia da nossa bicharada me deixa descabelado... sabia que a Cantho esteve lotada neste fim de semana? Todo mundo lá, lindo, leve e solto. Todo mundo prestigiando um lugar que deveria ser fechado.

E estas pessoas que foram à Cantho, será que vão assinar o abaixo-assinado para salvar A Lôca? A boate da Frei Caneca, uma das mais tradicionais de SP, está sob o ataque da famigerada liga que fechou o Ultralounge e o Atari no passado. Disem que é por causa do barulho, mas a gente sabe que é por homofobia mesmo. O mínimo que podemos fazer é assinar: http://www.aloca.com.br/abaixoassinado/

Diogo França disse...

Bah que absurdo.. o mundo evulue e as idéias[ações] ainda continuam as mesmas dos nossos avós...

Home muito massa teu blog ;)
legal conhce-lo passarei a passar
mais tempo aqui ;)

Anônimo disse...

Thi, tendo mais alguma coisa aqui pelo Texas te mantenho informado. BTW, O comentario do Scofield acima, sorry mas podre. Isso se chama preconceito dos que moram nas pontas leste e oeste.
Hoje já saiu que a prefeitura está tomando mais providencias.

baiano disse...

Ah se eu to la nesse mosqueiro texano...

baiano disse...

tem nenhum cabra macho no meio dessas bibas?

Cely Bandolero disse...

Ahh isso é absolutamente revoltante :(

Adorei o blog!