sexta-feira, 2 de julho de 2010

Bola murcha

É aquela história: chega a época da Copa, e de repente o Brasil tem 190 milhões de especialistas em futebol. Terminado o jogo, chovem explicações e teorias de torcedores que "já sabiam que o Brasil ia perder", apontando culpados e prescrevendo soluções que certamente teriam evitado o pior. Como eu não entendo bulhufas de futebol, nem me arrisquei a dar um palpite: apenas acompanhei o tatibitati das redes sociais. Alguns crucificaram o Felipe Melo, que estragou tudo so-zi-nho, enquanto outros colocaram a culpa no Dunga, porque deixou os jogadores aprisionados demais na concentração, ou não escalou ninguém do São Paulo Futebol Clube para a seleção. Teve até quem sustentou que o resultado era "previsível", porque a FIFA não iria deixar o Brasil ganhar, sendo que na próxima Copa ganharemos a taça em casa. Só essa que eu não entendi. Se vencemos, fomos nós; se perdemos, foi a FIFA? Se a Copa é realmente um torneio de cartas marcadas e resultado combinado, então qual é o sentido de acompanhar tudo e torcer com tanta paixão?

Meu mundo certamente não caiu por causa da eliminação do Brasil, mas tenho que reconhecer que dessa vez fiquei com pena e até meio triste, enquanto em 2006 a única coisa que eu lamentava era o fim das folgas coletivas em horário de jogo. Do alto da minha completa ingenuidade esportiva, me pareceu que nossos jogadores se empenharam, correram atrás de uma virada até o final. E não me envergonho deles. É verdade que ficaram meio instáveis emocionalmente a partir do empate, mas quem no lugar deles não estaria uma pilha de nervos? Sentindo o peso da cobrança e expectativa de 190 milhões de pessoas?

Agora que o Brasil foi eliminado, não vou deixar de dar uma olhadinha nas partidas de amanhã. Não que eu tenha descoberto, da noite para o dia, aos 32 anos, que sou um fanático por futebol: é que quero dar uma conferida no material humano da Alemanha e da Espanha, duas seleções que me foram recomendadas por predicados não exatamente técnicos, se é que vocês me entendem. Se eu vou torcer pela Argentina? É ruim, hein. Eu sou apaixonado por Buenos Aires e me dou bem com os argentinos, mas não tenho saco para o excesso de patriotismo deles diante dos brasileiros - que freqüentemente resvala para a falta de gentileza e a arrogância, tal qual a rixa surrada entre Rio e Sampa. Amigos brasileiros que estão em Buenos Aires neste exato momento contaram que a cidade ficou em polvorosa com a nossa eliminação, com gente comemorando nas ruas e tudo. É mole?

O Brasil fez um muxoxo, as vuvuzelas se calaram (graças a Deus), mas, no fim das contas, entre mortos e feridos, tudo ficará bem. (Curiosamente, muitos que se diziam patriotas já arrancaram suas bandeiras da janela). Eu devo amargar um jejum sem sexo, porque o Daniel Alves já me ligou da África do Sul dizendo que está com sintomas de depressão e não vai conseguir comparecer por um bom tempo. Mas tudo bem: sou um amante compreensivo e não vou me incomodar em botá-lo no colo e fazer cafuné enquanto seus olhos claros fitam o infinito. Dureza maior vai ser o baque de novembro nas urnas. Isso sim é que deveria estar tirando o sono do Brasil.

20 comentários:

Fernando disse...

Olha, eu nunca fui à Argentina, não conheço muitissimos argentinos, mas uma coisa eu te digo: a gente fez por merecer essa festinha em Buenos Aires. Brasileiro só percebe o tão de patriótico CHATO que tem quando vai ao exterior. Pergunta a qualquer um da nossa área de influência (Paraguai, Uruguai, Bolívia) e checa se não é verdade?

E eu sei disso porque também era um brasileiro chato no exterior.

Mwah. Ódio da Holanda.

Tiago de Brasília disse...

Ótimo texto, rapaz. Não gosto muito de futebol, mas assisto de vez em quando com meu pai, porque ele adora e sei que é um bom programa para fazer com ele. Nas Copas, contudo, gosto das reuniões com os amigos e com a família para acompanhar os jogos.
E patriotismo exagerado é ruim em qualquer lugar, aqui e na Argentina. Uó essa postura deles, até porque eles ainda não passaram dessa fase, e têm que enfrentar a Alemanha.

Diego disse...

Você e o Daniel Alves? Gente, é o que dá eu não assistir TV Fama.

Damn it!

Paulo Braccini disse...

estou com o mesmo problema querido ... aliás o meu é mais grave ... o Felipe Melo está tb super depressivo e por isto serei submetido a abstinência sexual e o pior ... vou ter q escondê-lo da sanha dos detratores e da turba revolta q quer pegá-lo para Cristo ... tadinho ...

mas o colo da tia será reconfortante ele sabe disto ...

;-)

Daniel disse...

Aqui no Rio está aquele clima de bomba que caiu na cidade, né? todo mundo sem saber o que fazer com a camisa verde e amarela, onde enfiar a vuvuzela... but we'll survive.

Rafa disse...

Não evouluí como vc, tô triste pelo fim das folgas em dia de jogo e só. Mas se precisar consolar o esquentadinho do Felipe Melo tô na área!

Visão disse...

A minha camisa verde e amarela continua no meu corpo e estarei vestido nela para torcer contra os argentinos. fato!
Não vamos achar culpados e se formos colocar culpa em alguém, que seja em todos aqueles que não fizeram o que era necessário ser feito: o gol!
Mas que venha 2014 e eu em todos os jogos louco pelo Brasil!

Rodrigo Teixeira disse...

É, pois é, então...
Durante o jogo estava em Santa Cruz do Sul, em plena festa da cuca hahhaahaha

é, eu sei, eu sou sem noção mesmo.

beijos queri.
Mande lembranças ao Daniel, o Alves hehehehe

beto disse...

pois me baixou um latino-americanismo radical e resolvi torcer pela argentina agora, mas sem extremos.
só no esporte que conseguimos ser melhores que os europeus, então deixa a copa por aqui no mercosul mesmo. como não dá pra apostar em uruguai e paraguai, vamos de hermanos mesmo.

e eu adorei ver o tino comercial extremo em ação logo após a nossa derrota: subindo a Teodoro Sampaio uma loja já estava tirando todas as vuvuzelas verde-e-amarelas do mostruário e substituindo pelo próximo item sazonal... ao perdedor, nada de vuvuzelas, nem no próprio país...

P.S. a eleição é em 3 de outubro e não em novembro... sou daqueles radicais que faz questão de votar e já me previno para não ter viagem nenhuma nessa data.

Anônimo disse...

dilllllllma!

bruno disse...

"Se vencemos, fomos nós; se perdemos, foi a FIFA" introspective bem vindo ao brasil na copa do mundo, meu amigo! parece que os nossos "analistas" não vêm que existem dois times em campo, quase nunca! por isso bodes expiatórios ou acasos são eleitos nas nossas derrotas nas copas do mundo.
em 50 o culpado foi o goleiro barbosa e que por "coincidência" era negro!
em 66 pelé "pipocou" e manga "frangou", em 74 o zagalo era retranqueiro, em 78 nos roubaram, 82 "azar" do telê, 86 zico amarelou, 90 o dunga é culpado por levar um drible do maradona que resultou em gol, 98 nos "compraram" em 2006 faltou vontade!
VC JÁ ASSISTIU NESSAS ANALISES ALGUÉM DIZER ALGUMA VEZ SOBRE OS ADVERSÁRIOS, ELES MERECEM PQ JOGARAM MELHOR??

Marcos - Santa Catarina disse...

Futebol é isso mesmo... Nessas horas é tudo meio irracional, pq é paixão, né...
Agora... já que nós já saímos... melhor que torcer pelo Brasil no futebol é torcer CONTRA A ARGENTINA!!!!
Tomara que a Alemanha ganhe de goleada desses argentinos safados arrogantes!!! Pra calar a boca daquele baixinho-que-se-acha, o técnico deles.
E tomara que o campeão de 2010 seja a Holanda. Eles são um time tradicional, mto bom, q nunca ganhou Copa nenhuma. Estão merecendo. A Alemanha não pode ganhar, pq já vai ficar com mtos títulos e vai se aproximar do Brasil. Só quero que ELIMINE A ARGENTINA!!!

Alexandre Ferreira Gaspar disse...

Agora que perdemos a Copa, que todo este circo supostamente acabou, está na hora de voltarmos a vida normal e abrir os olhos para tudo que aconteceu durante os jogos.

Acontecimentos inclusive omitidos por boa parte da imprensa.

Politica do pão e circo. Somos um país apaixonado por futebol, fanaticos e patriotas (em partes é claro)mas ao mesmo tempo bobos.

Vamos abrir os olhos..........a vida continua.

Lobo Cinzento disse...

Em compensação hoje, os argentinos tem o direito de ficarem calados, porque além de perderem na mesma etapa, perderam de muito mais que nós...

Mas enfim. Vamos todos sobreviver, sempre sobrevivemos. E graças a Deus aconteceu antes de eu perder a paciência de vez e soltar um paralelepípedo no vendedor de vuvuzelas que fica embaixo da minha janela...

Lourival Lima Jr disse...

Todo mundo fica procurando um culpado. Não é questão de não ter um culpado, a questão é que a outra equipe estava melhor preparada fisicamente, tecnicamente e psicologicamente naquele dia. Sempre procuram uma culpa, mas a questão é que vencem sempre os melhores. O povo fica querendo encontrar uma teoria da conspiração, como tudo o mais nesse mundo. Mas a questão é que o melhor que leva a taça.

Assisti algum jogos, o suficiente para saber que existiam seleções que mereciam mais. Não acreditei que o Brasil fosse campeão, pois sei reconhecer quando existem seleções melhores que a sua. Logicamente, tenho meu patriotismo e sempre apoio a seleção, no fundo quero acreditar. Por isso não fiquei tão decepcionado. A vida continua e que vença o melhor.

E meu voto de Novembro já está decidido. Mas também tou preocupado.

Douglas Mendez- O Homem é um ilha disse...

O Daniel Alves é uma mistura do Diogo Nogueira com o Robbie Williams.

Anônimo disse...

Esses jogos de futebol servem para resolver um instinto ancestral do homem, que até outro dia vivia em tribos desafiadas por outras tribos e cercado de perigos reais. É impressionante como algumas pessoas letradas - além das manadas de sempre - levam a sério esse besteirol, essa miragem de vitórias e derrotas. Um presidente americano, não lembro qual, disse uma vez que ninguém jamais perdeu dinheiro nos EUA por subestimar a inteligência do povo.

É bom saber que o Lula não vai tirar proveito político da seleção para eleger sua criatura sinistra. É bom saber que, na empresa onde trabalho, acabou-se aquele papo furado que toma mais da metade do expediente. Chega de cornetas e gritarias. Um pouco de juízo faria bem ao país. Afinal, o que está em risco, hoje, é a democracia na América Latina.

Wans disse...

Thiago, minha vontade é de pegar uma vuvuzela e ir tocando na cara de cada um que fez quando eu chegava no trampo.

Vingança, meu caro, vingança...

bj

dogmanstar disse...

Brasil? Copa? Acabou?
Ah! Agora podemos falar das leis e aumentos que passaram na 'surdina' das vuvuzelas?
brasileiro só leva o país no peito longe dele ou em copa e olimpiada e SE o brasil vai bem.
se vai mal esquece o verde e amarelo rapidinho...
ô povo patriota!
ô raça!

Don Diego De La Vega disse...

Adorei o comentário do Douglas Mendez ;)) E tb acho isso.

E, no dia em q o Brasil perdeu, tb fiquei triste, mas rapidamente passou.

Como disse o goleiro (JC), "O mundo não vai acabar por causa disso".