segunda-feira, 30 de abril de 2007

Comilança e o lado bom dos dias nublados

Depois de duas semanas de ralação nonstop, que terminaram em uma sexta-feira cruelmente paulistana, com direito a banho de chuva e ventania em plena Paulista, 15 graus nos termômetros e eu numa camisa levinha de manga curta tremendo de frio, resolvi fugir da depressiva São Paulo e matar as saudades do bom e velho Rio de Janeiro. Num passe de mágica, eu já estava de regata, bermuda e Havaianas, flanando alegremente por Ipanema, curtindo os corpos e a nonchalance carioca.

Como, apesar do solzinho eventual, não estava rolando uma PRAIA (para os gringos que vão à praia de toalha até estava, mas para mim aquilo era puro desperdício de filtro solar), resolvi me jogar na gastronomia carioca. Eu não queria suportar espera, nem carão de hostess despreparada (indo a um Gula Gula da vida), então me mandei logo para os quilos "premium" da cidade, que são garantia de comida boa e descomplicada. Sábado almocei no Fellini e ontem, no Ataulfo.

Ainda está para chegar o dia em que eu vou conhecer um quilo que eu curta mais do que o Fellini. Como dizem por aqui, sou "amarradão". Peguei o prato e, usando minha técnica adquirida em anos de alimentação a quilo, fiz caber o mundo ali. Eu faço sempre combinações de dois-a-dois: uma carne e um acompanhamento em cada canto do prato, deixando sempre as guarnições no meio, como uma "divisória" entre as carnes, que não devem ter contato. Sou bem cricri: nada pior do que o molho de uma massa ou carne escorrer e misturar com a da outra, que tinha outro molho (ou, pior, não era pra ter molho nenhum). Coisas de taurino sistemático...

Meu prato do Fellini começou com um peito de frango caramelizado com mel, mostarda e gergelim, delicioso, que acompanhei com um arroz diferente, que tinha um suave perfume de laranja e curry. Depois, coloquei uma posta de tilápia (peixe macio que os paulistanos chamam de "saint-pierre") com molhinho de champignon e amêndoas, e ao lado pus um crepe de alho-poró e cream cheese para lhe fazer companhia. Servi, ainda, uma colherada pequena de duas massas (uns delicados raviolis de cogumelo com molho pomodoro, e o infalível penne com creme de funghi seco) e arrematei com dois philadelphia hot rolls, que são especialidade da casa e ficam maravilhosos com um pouco de molho teriyaki por cima.

Mas isso foi só o primeiro round: a parte de doces do Fellini é ainda mais tentadora. Fiz, como sempre, um mix das três melhores delícias da casa: a crème brulée, levinha e com muito gosto de baunilha; a torta alemã, a melhor que eu já comi, que fica divina com uma conchinha extra da cobertura de chocolate perfeita deles; e o brownie caseiro, bem molhadinho. Claro que tive que voltar andando do Leblon até Copacabana para fazer a digestão, mas tudo bem.

Domingo foi a vez de voltar ao Ataulfo, que serve bufê na mesma linha do Fellini e ontem estava imbatível. Fiz três combinações sublimes. Servi uns pedacinhos de uma picanha suína ultramacia, feita na manteiga de ervas, com um rondelli de ricotta, pera e nozes; umas iscas de filé mignon ao molho poivre, que casaram maravilhosamente com a famosa quiche de cebola da casa; e um camarão ao curry com lascas de coco... hummmmm... que eu comi de joelhos de tão bom, junto com um risotinho bem cremoso de presunto de Parma, rúcula e queijo Brie. Uma conta de R$37 que valeria seguramente o dobro !

É claro que eu jamais teria coragem de sair dessa orgia e pisar nas areias de Ipanema, onde é preciso ter 5% de gordura corporal para se sentir bem e, no meu caso, a crítica seria implacável. Mas dias nublados têm essa vantagem: a praia deixa de ser uma obrigação e dá pra abusar da gula sem culpa. Afinal, o verão ainda vai levar mais de seis meses para chegar... e eu vou chegar bonito no verão, acreditem (se puderem!).

5 comentários:

Gui disse...

O Rio anda bombando no quesitos lugares novos.
O OneTwo Pederneiras tem um buffet ooootemo no almoço. Novissimo, ali atrás da praça N.S. da Paz, onde já foi o Gourmet.

Pena que eu tô abatido pela gripe....saaaaco.

FaXXX disse...

Thi,
Que inveja de vc comendo nos "quilos" brasileiros. As vezes sinto falta. Mas nao posso reclamar pois come-se super-bem e saudavel aqui na CA. E a variedade dos restaurantes e inacreditavel. Semana passada fui no Les Folies, um dos tops da cidade.
A-B-S-U-R-D-O. Realmente pura gastronomia: vc tem um orgasmo estomacal!! Dura alguns minutos e vc quer guardar o sabor na boca por dias.
E olha que nao sou muito chegado a comida...
Suppress
FXXXXX

Anônimo disse...

Thi,
Que inveja de vc comendo nos "quilos" brasileiros. As vezes sinto falta. Mas nao posso reclamar pois come-se super-bem e saudavel aqui na CA. E a variedade dos restaurantes e inacreditavel. Semana passada fui no Les Folies, um dos tops da cidade.
A-B-S-U-R-D-O. Realmente pura gastronomia: vc tem um orgasmo estomacal!! Dura alguns minutos e vc quer guardar o sabor na boca por dias.
E olha que nao sou muito chegado a comida...
Suppress
FXXXXX

Guilherme.Sillva disse...

Ei Rapaz. Tudo bom?
Muito legal o teu blog. Encontrei ele, através do blog do Marcus (Carioca Virtual). Sempre vou dar uma passada aqui, de agora em diante.

Pois é...com a falta daquele sol que sempre esperamos no final-de-semana (e que faz falta ao Rio), o idela é fazer outros programas deliciosos como o que vc fez.
Abração

Marco disse...

A Disneyworld no restaurante por quilo. Saudades...