sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Barca furada fashion

Sempre tive curiosidade de ir a um desfile da SP Fashion Week. Não especificamente para ver as roupas: tenho bastante interesse em ficar por dentro das novas coleções, mas existem vários bons sites de moda que mostram todos os looks quase que em tempo real, e com ótimos comentários. Eu queria mesmo é acompanhar o oba-oba que se arma em torno do evento - e, claro, ver de perto os modelos que desfilam (será que são tão bonitos mesmo? imagina um desfile da Blue Man, cheio de filés de sunguinha!).

Eu até sei que, de algumas temporadas para cá, o basfond deu uma boa diminuída; com a 'popularização' da SPFW, dizem que o evento estava virando um circo, o que atrapalhava o trabalho dos profissionais da moda, que não estavam ali para badalar. Parece que agora o foco voltou a ser nas roupas em si mais do que na ferveção - a própria redução no número de convidados de cada marca sinaliza isso. Mesmo assim, eu gostaria de ir a um desfile - ainda que seja só para desmistificar a imagem de glamour que, como leigo que sou, eu ainda crio na cabeça quando penso em Fashion Week.

Por algum motivo que eu desconheço, algumas marcas e estilistas resolvem "inventar moda" e mostrar suas coleções fora do prédio da Bienal (no Parque do Ibirapuera, onde acontece a maior parte dos desfiles). A Cavalera é uma delas: já fez desfiles em espaços inusitados como o Museu do Ipiranga e a pista do Autódromo de Interlagos. Dessa vez, conforme eu li no site da Erika, ela radicalizou: vai mostrar suas roupas num passeio de barco pelo rio Tietê (!), sob o sol escaldante que fará no próximo domingo.

Com o calor carioca que está fazendo em São Paulo, alguém imagina o fedor que deve exalar o Rio Tietê durante o desfile? Com que roupa será que as papisas da moda brasileira, como Lilian Pacce, Regina Guerreiro, Glória Kalil e a própria Erika Palomino, irão a um evento como esse, verdadeiro mico que entra para a categoria dos "ossos do ofício"? Ou será que elas vão dar um jeito de contornar o abacaxi e mandar assistentes cobrirem tudo no lugar delas?

Como a Lei de Murphy impera, querem apostar que eu, que nunca descolei convite para desfile nenhum, dessa vez serem agraciado com um envelopinho básico, e com direito a acompanhante? Quem topa ir lá comigo?

6 comentários:

Clebs disse...

Nossa, imagina a Erika atender ao desfile e um vento forte bater.

Ela diria:

"Isso imprime merda"

Coragem!

Porém, eu adoro a Cavalera e acho super válido as iniciativas off-ibirapuera...assim como as off-marina daqui!

Convenhamos e é óbvio... SPfashion é muito mais legal do que a FashionRio!

Tony Goes disse...

Já fui à Fashion Week e à Rio Fashion, e o circo era bem legal. Parece um parque temático onde o tema é não exatamente a moda, mas uma certa empreiquitação, não sei se me entendem...

Agora, os desfiles em si são um saco para nós, leigos. Filas imensas de 45 miniutos; entra-se lá dentro e espera-se mais uma cara; aí começa o desfile, sempre com atraso, e um minuto e trinta e dois segundos depois já acabou.

FOXX disse...

kkkkkkkkkkkk
eu topo
soh pra ver a cena
kkkkkkkkk

Vítor disse...

Eu dei uma passada no Fashion Rio nessa semana e foi uó. Além do esvaziamento progressivo de nomes interessante no line-up, a Marina estava um circo, sim, mas dos horrores. Nunca vi tanta gente cafona desde a minha passagem por um churrasco de Ciep (mentira, isso nunca ocorreu:). O meu único divertimento foi me encher de tamakis, só pra vc ver como o mundo dá voltas.

Quanto ao desfile no Tietê, eu penso justamente o contrário: acho que a Lilian Pacce vai finalmente encontrar seu habitat. A roupa usada pra ocasião terá o mesmo "conceito" (adoro!) de outrora: "como ficar feia usando algo que não me cai bem e ressalta minha cara de urubu-rei."

Tô azedo. :D

Vítor disse...

OBS: O comentário do Clebs me fez rolar de rir por aqui, hehe.

Celso Dossi disse...

Caralho, que merda! (nos dois sentidos)