segunda-feira, 12 de maio de 2008

Contagem regressiva

A apenas nove dias da primeira jogação, festeiros de todo o Brasil já estão em polvorosa para a Parada Gay em São Paulo. E o evento menos esperado é a Parada propriamente dita.

Depois que se tornou apenas mais um evento de rua, a Parada foi tomada por multidões populares que não têm qualquer simpatia à causa gay e só querem saber de comprar bebida barata dos camelôs, pegar muié e arranjar confusão (isso sem falar nos ladrões). Com isso, muitos gays debandaram: para eles, o que importa agora são as festas - e nada mais.

A própria The Week se retirou do evento, chegando ao ponto de promover uma festa na tarde do domingo. O que é totalmente compreensível: além de dar um trabalho danado, participar da Parada já não agregaria mais nada à casa, cuja imagem já está mais do que consolidada entre os gays - e também junto aos héteros que lhe interessam.

Já que as estrelas são as festas, o assunto nas rodinhas é um só: quem vai se jogar onde. Os principais clubes já soltaram suas programações, detonando a tradicional correria pelos ingressos, a preços progressivos (a partir desta segunda, as entradas para a TW devem sofrer o primeiro aumento). Nos blogs gays, a tendência é que esse assunto ocupe cada vez mais espaço, com os mais empolgados vestindo a pele de comentarista e fazendo suas apostas pessoais, coisa e tal.

Mais do mesmo? Não deixa de ser. Mas sempre há novidades e fofocas de última hora. Prova disso é que a coluna Destaques GLS, publicada pela Folha Online, passou de semanal a diária, e assim ficará até dia 25, o domingo em que tudo termina com a Parada. Entre os últimos causos, está o misterioso fechamento da boate Megga pela Prefeitura - os donos da casa disseram apenas que há "pendências burocráticas". Enquanto isso, a The Week se prepara para estrear uma gigantesca cobertura para a área externa do clube, antecipada neste vídeo.

No ano passado, este blog fez um guia completo para os turistas, com festas, lugares para comer, passeios e dicas. Já preparei alguma coisa, mas ainda é cedo para falar sobre isso: tenho outros assuntinhos para tratar primeiro. Só voltarei a falar sobre a Parada na reta final - provavelmente, será o último post a ser publicado antes do tradicional recesso entre quarta e segunda-feira.

12 comentários:

Gui disse...

São tantos Carnavais, nao da pra reclamar dessa vida!
Eu também vou ficar no aguardo e tentar deixar pra dizer mais na ultima hora.
Essa semana vai ser longa...

Estefanio disse...

Eh a partir de hoje, a parada is the new caso Isabella na mídia rosa!

Clebs disse...

Ano passado, eu e meu amigo escocês estavamos euforicos e alucinados a uma semana da Parada.

O Escocês voltou para casa, e este ano eu tenho só uma leve cocerinha e um chefe que não me dá resposta alguma sobre o feriado.

Por quê??? Por quê!! My God??
Seria a antropausa chegando?

Sem falar que ainda estou deprê com o lance do meu carro. Matelinho de ouro irá reinar.

Paulo disse...

Olha, Thiago, desisti da Parada esse ano... fui em todas até agora, mas depois da última, da super lotação que estava, prefiro ficar de fora (isso sem falar nos assaltos, conheço pelo menos uns 10 que foram roubados na última...). E as festas, embora muuuito atrativas, também passo... não to afim de pagar uma grana preta pra entrar num lugar onde não vou conseguir andar direito muito menos chegar no bar!! Esse ano, infelizmente, fico só com a parte cultural da Parada, cinemas e teatros.

introspective disse...

Clebs, o que significa 'antropausa'? Que você vai dar um tempo dos antros e começar a freqüentar boates hétero? rs

GUI SILLVA disse...

contando so dias para ver os blogueiros paulistas!!!!!!!!!
ahhhh...e vou esperar as dicas.

Gustavo M. disse...

Nossa.... nem me fala da parada. Dá tantas idéias de pauta e ter que me dividir entre emprego e blog e outras coisas mais está quase impossível. Estou tentando blogar na medida do possível e, principalmente, acompanhando os amigos blogueiros para ver o que eles tão postando! Beijo

méffews disse...

olhá.
qta honra seu comentário..e com elogios ainda hehee.
brigado.!

e adoro este blog aqui, mas há tempos não visitava.
estou indo pra parada semana que vem!
aguardo seu guia ehehehhe

grande beijo!

Mans, André disse...

parada pra mim já era
e festas nunca foi meu forte, então prometo:

1) não falar nadinha sobre festas e afins no meu blog
2) não comparecer à parada
3) ouvir ana carolina em casa e churrasco todos os dias
4) nao ligar para os aumentos progressivos dessas festas que pra mim são todas iguais o ano todo

e beijo pra vc.

Jarbas disse...

a parada deve ser muito bom mesmo!
fico só imaginando.

abraços.

poor guy fashion victim disse...

Não é critíca, simplesmente juro que não entendo. sèrio mesmo, não entendo.

Como pode uma parada, que afinal tem eco mundial como é por exemplo a parada gay de São Paulo, num país como penso ser o Brasil, em que está quase tudo por fazer a nível de direitos gay (direitos legais, reinvindicações politícas, reinvidicações sociais) não ter importância nenhuma? ou ser secundarizada relativamente às parties?

Portugal não é exemplo de nada, para nada! mas pegando no exemplo de Espanha (Madrid)que conheço muito bem e que no momento é o país mais avançado do mundo em termos de direitos gay, a parada, mesmo sendo criticada, ironicamente quer pelos conservadores de direita que a vêm como algo de degenerados, quer pela esquerda conservadora, que a vêm como uma degeneração do capitalismo e do consumismo. a parada em Madrid e as também as grandes paradas de outras grandes cidades, foram e ainda são no momento o principal elemento galvanizador do assunto GAY, direitos GAY. Por causa da Parada, os GAY existem, na TV, nos jornais, na rua, na conversa dos taxistas, em todo o lado e por isso por só apenas isso, qualquer cidadão daquela cidade é pelo menos naquele dia obrigado a confrontar-se com a temática gay e é aí, a partir daí, que se pode começar a combater a homofobia diária.

É lindo ver participar na parada de londres, os militares, os policias, os empregados do metro e todas as classes profissionais. é lindo ver na parada de Madrid, o casal gay benzoca que casou de fraque e desfila com os os seus convidados fashion antes do cocktail que vai ser servido no Hotel de cinco estrelas, é lindo ver desfilar lado a lado o gay malhado e macho ao lado do travesti ou do gay leather seminú.é lindo ver a enorme quantidade de pessoas, casais e crianças que festejam e exigem na rua apenas uma coisa: LIBERDADE e respeito pela DIVERSIDADE.

Eu adoro festas, em Madrid não perco a do Space no Domingo a seguir á Parada por nada do mundo, que é uma das melhores festas do mundo, mas não ir à Parada seria prescindir de mostrar o ORGULHO QUE TENHO EM SER GAY!

É uma pena que A PARADA DE sÃO PAULO, uma das mais mediáticas no mundo, perca importância relativamente à festa de porta fechada na boite.

http://poorguyfashionvictim.blogspot.com

Alberto Pereira Jr. disse...

bom esse negócio de Parada é muito novo para mim. A minha primeira foi no ano passado e nem curti festinhas (estava casado)

realmente essa reta final promete.. vamos ver se a bubu/mega fun consegue reabrir ou vai perder A ÉPOCA de faturar..

E a TW continua se reinventando.. ponto para o Almada, cada vez mais profissional