domingo, 7 de setembro de 2008

Posso ser chato? Bem feito, eu avisei!

Só fazendo uma rápida pausa nos posts sobre a Europa... O brasileiro é um povo de mil virtudes, mas infelizmente padece de falta de memória e insiste nos mesmos erros. Vide pessoas do naipe de Maluf, Collor e Marta passando óleo de peroba e apelando à boa vontade do povo para pedir uma nova chance.

Pois é, de "boa vontade" o nosso misericordioso meio gay também está cheio. Ontem a The Week recebeu o DJ Junior Vasquez, outro desses equívocos do passado que o povo insiste em não deixar para trás. Como produtor, ele teve um papel relevante em algum lugar dos anos 90, mas perdeu completamente o bonde da história - hoje, os remixes que fez para Madonna no tempo em que ela era puta são suas únicas credenciais, como aquela bee que coloca foto de dez anos atrás no perfil do Disponível.

Na Semana da Parada de 2005 (mais precisamente, em 27 de maio), a cacura desembarcou nestas bandas para uma festa no Hotel Unique. Foi a festa mais cara da temporada, custou inacreditáveis R$ 120 na porta - e La Vasquez, com sua pinta de superestrela achando que estava catequizando os ouvidos dos índios, caiu no ridículo em um set superfarofa em que só faltou "Ilariê". As bichas ficaram revoltadas e, lá pelas 3 da manhã, debandaram em peso para a The Week, que felizmente salvou a onda e a noite de todos. Tá registrado no meu blog. Mas o povo não tem memória...

Quando a TW anunciou a volta do rei, a babação de ovo também voltou. Comentários nos blogs da vida diziam coisas como "Madame está renovada, ela é talentosa e bafônica, dê uma chance aos seus ouvidos que eles agradecerão, e olha que eu nem curto tribalzinho de merda não, mas esse tribal house de madame Vasquez é de categoria... ela encontrou a luz...". Meu amigão e formador de opinião das bilus sentenciou: "eu acredito que ninguém vai se arrepender". Eu sabia bem qual seria a "catiguria" do som que estava por vir, por isso não movi uma palha. Mas não faltaram pessoas tentando me convencer do contrário. Como estou numa fase "paz & amor" (com muita paz e muito amor, diga-se), expus minha convicção pessoal, mas deixei que cada um fizesse o que achasse melhor. E controlei o riso quando o dono do chill in, indignado diante da minha recusa em ir, protestou: "mas ele é o pai da house music!".

Longe de mim posar de dono da razão, mas não tive nenhuma surpresa quando começaram a chover torpedos no meu celular, lá pelas tantas da madrugada, dizendo que o "pai da house music" tinha sido expulso das pickups debaixo de vaias. Praticamente vi a cena diante dos meus olhos, virei pro outro lado e continuei aproveitando o meu sono delicioso. E agora estou descansado, com a pele ótima e todo gás para aproveitar o dia, e quem sabe até dar uma pinta na pool party no fim da tarde... Se não nos encontrarmos por lá, com certeza nos veremos na Estação do Corpo, no Rio, que Rosane Amaral finalmente ressuscitou para as suas bafônicas festas. Temos que investir nossas energias naquilo que realmente vale a pena.

18 comentários:

uomini disse...

:AHAHAHA o *povo* não precisava engolir este post. Estava tão claro, límpido e cristalino... Mas como diria vovó mafalda (???rsrsrs): "o pior cego..."

Rubem Matias disse...

Cris, Thiago, só uma coisa a dizer: de fato, mais uma vez a minha "vontade de ser enganado" falou mais alto, pois confesso que acreditava sim que ele faria um set de categoria e superior, acreditávamos (blogueiros em geral, vide os posts), pois, que vcs não gostem dele por uma apresentação ruim é uma coisa, mas que ele tem o seu merecido valor tem! Mesmo que hoje, e depois dessa, já seja quase nenhum.
Perdão!!!
E essa minha boa vontade sempre me passando uma rasteira.
Só mais uma coisa rs... enquanto Madame Vasquez cagava na TW São Paulo, eu curtia um som bem gostoso e suingado de house espanhol, do DJ Juanjo Martins, na The Week Rio...rsrsrs...
Curtam o Dj Juanjo hoje na pool party gira sol.
Abração queridão... tô com vergonha...rs

BHY disse...

Chato? Não. Sincero e quase óbvio. Qual é a aura desse cara, hoje? Pick ups vivem de modernidades pessoais, não de passado, a não ser em festa temática, o que não é o caso. Escrevendo cada vez melhor, fio. Adorei todos os posts europeus.
;-)

Lindinalva Zborowska disse...

uma hora e 45 minutos cravados!! E rua!! Já fiz um post sobre o acontecido, que tava lá fazendo um faxinon!! Um beijo e me liga, fio!!

Rubens Oliveira disse...

"...como aquela bee que coloca foto de dez anos atrás no perfil do Disponível."

Pronto. Nada mais a declarar! hahaha

Parabéns pelo texto. Pé no chão e (própria) opinião fazem falta no "mundinho".

Gui disse...

Thi, eu acreditava no set do JV. Nao foi culpa da minha falta de memoria, ate pq apesar de eu não ter estado no Unique, estava na XDemente do Carnaval de 2005 (primeira vez dele aqui depois daquele truke do ano na Level), que foi salva pela apresentação babado do Kevin Aviance, pq o setzinho foi fraco, fraco.

Acreditei que a tia tinha entrado realmente em rehab e tomado jeito na vida. Isso me fez sair do Rio, perder o Juanjo e me jogar por aí...

Mas acho que agora ele não volta mais, né? Rs...

Klero disse...

Há alguma semanas, uma professora de arte comentou comigo que o pior professor é aquele que, apesar de ser brilhante, dá a mesma aula todos os anos.

Claro, isso aplica-se a todas as profissões, e os DJs estão cada vez mais propensos a apostar no lugar-comum que os deixou famosos. JV está paradíssimo no tempo, assim como outros...

Ando mais de olho nos DJs menores e mais ousados. Quando um deles vier, quem sabe?

(Você fez a dancinha do "I told you so"? rs)

Alex disse...

Viado falando mal da Marta é foda.
Realmente, este é um país de memória curta. E gay é pior ainda. Marta é a única figira política brasileira que lutou pelos direitos dos homossexuais. Quando era deputada federal, propôs o projeto de parceria civil registrada, que confere aos casais de pessoas do mesmo sexo os mesmos direitos do casamento H/M. Hj, o projeto está parado devido à oposição conservadora no Congresso. Triste situação. Viado não tem consciência política e acha que dá mais "glamour" assimilar valores conservadores.

Clebs disse...

Confesso que eu soltei uma gargalhada ao terminar o post. Vi de leve um veneno escorrer neste post "I told you so..."

E é isso mesmo, aproveitar o que realmente vale a pena PARA CADA UM!!!

Se eu não for para BUE, quero estar do seu lado na Estação aqui..

Hugs out!

Ivo disse...

Pois é. Acabei não podendo curtir a Gira-Sol, quero saber depois como foi!

Bise!

abonitadavieirasouto disse...

Engraçado de ninguém comentar que ele tocou na Le Boy, depois da X, uma data qualquer, e sim, estava bombando, e foi um set muito caprichado, e pelo preçinho camarada.

Anônimo disse...

BICHA, FODA é FALAR BEM DO PT!
LUTOU?
AQUELE BONECO DE OLINDA SO SERVE PRA PROPOR!
NAO SUPORTO BICHA PETISTA, AFF...

Anônimo disse...

Graças ao partido DEMo o projeto que criminaliza a homofobia não vai pra frente.

Aliás o projeto é da Senadora do PT , se não me engano de Rondonia, Fatima Cleide.

Quem criou secratarias e quem foi o unico presidente DO MUNDO, e não só do Brasil, a participar de uma conferencia GLBT? Lula! Do PT.

Não suporto bicha masoquista. Votam em quem odeia gays e acham "chic" falar que odeiam "bichas petistas".

Estude mais um pouco sobre política, economia, etc....Em vez de se ater a baladas, drogas, alcool, festas....

A política do Pão e Circo lhes cai direitinho né? Mudou o circo ( agora TW) e o pão ( as drogas) mas as bilus continuam as mesmas

Anônimo disse...

Juanjo Martin tocou pra ninguém na Leboy a preços módicos. Agora só pq é na TheWeek o povo vai...O povo vai em qualquer atração que a TW colocaram...vcs juram que o povo foi pelo Jr Vasquez....iriam de qualquer jeito.

Anônimo disse...

Será que o Almada sustou o cheque da Bee?

Bjs.

Xande

Estefanio disse...

Nem se trata de falta de memória, pq como a bonita lembrou, a véia tocou na Leboy depois do Unique, o ingresso foi 40 dinheiros e o set foi elogiadíssimo. Que ela ficou parada no 90's eh fato, mas a dúvida era se ela iria fazer a maluca ou nao. Ouvi boas críticas sobre ele na ultima pride de NY, ao mesmo tempo os sets que ouvia na Global Domination era tenebrosos, visto que ele tocava logo na sequência do Chris Cox. E tem uma produção dele recente ótima chamada 'Don't Stop' assim como tem uns remixes que dão até frio na espinha de tão ruins, tipo o de Rehab. Então era um tiro no escuro mesmo, parece que terminou da maneira pior maneira possível.
Mas eu acho mesmo é que ele saiu do Rehab antes do previsto!
Algúem dá o telefone do Retiro dos Artista pra ele djá!

Jessé disse...

só corrigindo informações, o projeto de criminalização da homofobia é de autoria da deputada Iara Bernardi PT-SP, e a relatora do projeto é a Fátima do PT-RN( rio grande do norte, e não rondônia)

mas cara, só ter paciência com esses viados, esse Thiago desse blog é o próprio conceito de bichinha fútil. Acha que isso um dia ia ter opinião política válida????

Alberto Pereira Jr. disse...

gente.. eu como sou "super antenado" com música eletrônica, fui a TW sem saber da atração especial.. e nem o ouvi/dancei seu set... hehe tava mais entretido com um cazu lindoooo :P