terça-feira, 12 de fevereiro de 2008

Floripa: um guia para ferver em 2009


A essas alturas, todo mundo já trocou suas impressões sobre o último Carnaval. E quem foi para Florianópolis voltou fazendo a maior propaganda, prometendo repetir a dose em 2009 e levar junto os amigos que ainda não conhecem. Pensando nesses últimos, aproveitei que o assunto ainda está fresco e incorporei ao guia anterior um pouco da experiência que tivemos em 2008, num texto que serve como fonte de consulta para o ano que vem.

COMO IR. Obviamente, o avião é a opção mais confortável - quem planeja a viagem com antecedência consegue tarifas bem mais em conta. Nesse caso, a menos que você fique hospedado na própria Praia Mole, é melhor alugar um carro para se locomover (o custo fica bem mais suave se dividido entre 3 ou 4 pessoas, as distâncias são grandes e há poucos táxis e ônibus na ilha). Por outro lado, ir de carro desde São Paulo não é impossível: um grupo bem entrosado, com 1 ou 2 motoristas experientes, consegue tirar de letra as 8 horas de viagem (isso sem imprevistos, como acidentes ou quedas de barreira). O pior trecho da BR-116 fica no sul do estado de SP (Miracatu, Registro), onde o asfalto é bastante esburacado e há uns bons 50km de pista não-duplicada (sendo que o excesso de caminhões torna qualquer ultrapassagem perigosa).

ONDE FICAR. O mais cômodo para o turista gay é se hospedar na Praia Mole: não precisa de carro nem para ir à praia mais fervida da ilha, nem para se jogar na The Week. Mas o único hotel disponível, o Praia Mole Eco Village, não faz jus aos altos preços: o conforto dos quartos não é superior ao de uma boa pousada. Outra opção, sem sair da Mole, é tentar alugar uma das casas do novo condomínio que se instalou ao lado do hotel. O Centro tem preços convidativos, mas a distância e os inevitáveis engarrafamentos para ir e voltar da praia podem não justificar a economia. A Lagoa da Conceição é encarecida pela proximidade com as praias, mas sofre com o trânsito dia e noite. A região que melhor concilia conveniência e preço é a Barra da Lagoa: tem fácil acesso à Mole (é a praia vizinha, mas na direção oposta à do Centro, o que a livra do trânsito complicado) e boa variedade de pousadas (a Girassóis da Barra tem piscina e atendimento fofíssimo), além de casas para alugar.

ONDE COMER. A gastronomia não chega a ser uma atração de Floripa: a cidade é uma das capitais brasileiras com menor número de restaurantes estrelados. Durante o dia, acaba-se comendo na praia mesmo - na Mole, vale a pena deixar para trás o serviço ineficiente do Bar do Deca e ir almoçar no lado hétero da praia. O Quiosque da Praia tem sucos e vitaminas deliciosos, além de salgados assados e sanduíches naturais; já o Barraco da Mole tem bons pratos de peixe e camarão e ótimas caipiroskas - é mais caro, mas tem boa freqüência e uma house music deliciosa. À noite, há opções ligeiras no Centrinho da Lagoa, passando a ponte após a Av. das Rendeiras (mas a muvuca adolescente pode incomodar). Para jantar bem na estrada da Mole para a Barra da Lagoa, tente o Ponta das Caranhas, com pratos fartos à beira da Lagoa da Conceição, ou o charmosíssimo Bistrô Isadora Duncan, um dos melhores da cidade - não perca o Camarão Encantado, flambado no cointreau com laranja e pimenta verde, mais arroz de côco e batatas sautée.

E SE CHOVER? Cruze os dedos para o tempo ajudar: não espere de Florianópolis o mesmo número de "planos B" para dias de chuva de São Paulo ou do Rio de Janeiro. O grande atrativo da ilha são mesmo suas lindas praias - saindo do burburinho Praia Mole-Lagoa da Conceição, há muito mais a se conhecer: Ribeirão da Ilha, a Baía dos Golfinhos, a Ilha do Campeche... [veja aqui algumas fotos de Floripa feitas por Renata Diem, uma talentosa fotógrafa nativa]. Agora, se o tempo fechar mesmo, não tem jeito: só resta pegar um cineminha em algum dos novos shopping centers da cidade (Floripa e Iguatemi). Ou mesmo descansar e ler um bom livro. Para os que curtem sauna, a Thermas Oceano, no Centro, mistura ilhéus e turistas e pode render animadas tardes de pegação.

AS FESTAS. A estrela do último Carnaval gay foi a The Week, que montou um clube de verão à beira da Lagoa da Conceição. Suas cinco festas, com os DJs residentes da matriz mais atrações gringas de peso, atraíram todas as "circuiteiras" de plantão, num desfile de corpos sarados - todos os rostos conhecidos da noite paulistana estavam lá. Para 2009, a TW promete uma estrutura ainda maior. Outro grande sucesso que deve se repetir é a Sunrise, festa que acontece a bordo de um barco que faz um passeio ao redor da ilha, e considerada por muitos a melhor do Carnaval. Já os nativos e boa parte do pessoal do Sul preferem os favoritos locais, como a boate Concorde e o Mix Café (que abrem todos os dias do Carnaval e lotam), além da pool party Troy. No meio-termo, quem quer ver paulistas e sulistas deve apostar na festa E-Joy (esse selo paulista já investe em Floripa há bastante tempo). No circuito eletrônico, top DJs da cena mundial se apresentam nos megaclubes El Divino (em Jurerê Internacional, Floripa), Green Valley (em Balneário Camboriú) e Warung (na Praia Brava de Itajaí, acessível somente de carro). A Brava de Itajaí, diga-se de passagem, respira música eletrônica também durante o dia, com as day parties promovidas na praia pelo Kiwi.

16 comentários:

André F. disse...

Já sei onde NÃO vou passar o carnaval 09! Não vou para um lugar desses, nessa época, nem que me paguem passagem, hospedagem e alimentação. Já joguei fora minha carteirinha da FUNAI!!!!

Anônimo disse...

Floripa com engarrafamento e quiosque pra jantar me lembra Regiao dos Lagos ou Litoral Sul em epoca de Carnaval. So que mais longe.

Lucas disse...

Cara, o ritmo e a qualidade dos posts andam de primeira. Continua assim que tá bom demais.

Só tenho uma observação: passada essa época de ferver (se é que há uma), bem que tu podia abordar outros temas, né? Tipo o que tu assiste, o que tu lê (fora as publicações gays), e outras coisas do cotidiano.

Talvez não seja essa a proposta do blog - dá pra notar como teus assuntos favoritos são música, festas e gastronomia. Mas fica a dica.

abç e sucesso!

Ivo disse...

Querido, aumento o coro dos contentes e repito que seu blog está uma delícia! Tá só faltando você explicar COMO agüentou essa maratona toda. E, ah!, se puder e caso não tenha visto, veja O SIGNO DA CIDADE, que me surpreendeu positivamente.

Saudade e beijos!

Antonio disse...

Lindão, um dia vc tem que publicar todos esses guias que vc elabora aki no blog!!são d++++!!! bjosss

introspective disse...

André F.: Senti uma pontinha de orgulho carioca no seu comment? :)

Anônimo: Eu estava louco para ir conhecer Búzios, assim você me desanima!!!

Lucas: Na verdade, a proposta do blog nunca foi girar apenas em torno do "mundinho" gay (tenho colegas blogueiros que fazem isso bem melhor do que eu). Claro que também freqüento a noite e usufruo dela, mas não me interessa ficar limitado ao gueto, nem como blogueiro, nem como pessoa. O que me proponho aqui é simplesmente escrever sobre coisas de que gosto (pode perceber que não há um único post sobre futebol ou videokê!), que me interessam ou me dão prazer. E, como vc observou, nessa época de verão meu foco sempre fica mais voltado para a ferveção mesmo. Mas também tenho olhos para outras coisas e já escrevi alguns textos tratando de assuntos mais "sérios", é só dar uma fuçada no blog! Aliás, agora que estou "empapuçado" de festas e jogação, a tendência natural do blog é se voltar a outros assuntos. Obrigado pelo toque!

Ivo: Obrigadão, querido! Pode deixar que eu vou revelar o meu segredo já no próximo post... hehehe. E O Signo da Cidade já era o próximo da minha lista, junto com Reparação.

Antonio: Obrigado pelo incentivo! Já tem outro guia no forno...

Jack disse...

O Isadora Duncan é um charme mesmo, mas ainda prefiro o tailandês indo para a Joaquina.

introspective disse...

Jack: Lembrei da sua dica do tailandês quando estava escrevendo o post, mas não consegui descobrir nada sobre ele, e por isso acabei não indicando. Mas vou dar um jeito de ir lá da próxima... adoro comida tailandesa!

André Mans disse...

vai ficar pro ano que vem
sem planos pra floripa em 2008
outros lugares priorizarei

bjo!

Anônimo disse...

Bo, depois de ler TODAS as recomendações, só uma coisa me passou pela cabeça: Florianópolis NUNCA mais. Se arrependimento matasse...
Rodrigo L.

André F. disse...

Não se trata de orgulho, palavra que poderia ser muito mal interpretada, ponto de partida para inúmeras trocas de "gentilezas". Adorei seu post sobre o carnaval, mas PESSOALMENTE, acho esses lugares com muito mais contras do que prós. Adoro Salvador, Búzios, e vou para esses lugares com frequencia, mas JAMAIS nessa época. Prefiro ficar em casa.

Jack disse...

Chama-se Thai; achei esse link com uma foto da fachada:
http://www.megailha.com/local/?local=299
Parece que há outro tailandês na entrada da Lagoa, antes do centrinho (para quem vem da cidade e acabou de descer aquele morro onde fica o mirante). Mas uma amiga foi e disse que preferiu o Thai.

abonitadavieirasouto disse...

É besteira ir em lugares aonde vc fica 1/2 horas num engarrafamento, isso se vc tiver até 25 anos, aí tudo é festa, mas depois disso passa ser 'programa de índio'(como o André F disse, 'joguei fora a "carteira da Funai", quer dizer programa de índio) mas cada um sabe o que é bom para vc, nada contra, sou gaúcho, mas ficar em engarrafamento é coisa de paulista,apesar de Florianópolis ser um paraíso, ainda bem que os clubs de SP, ficam longe de engarrafamentos nas sextas e sábados e Búzios é bonito sim mas não tem o fervo dos clubs de Rio, SP, e Florianópolis, só pegação na Rua das Pedras, sem uma boite decente, a Privilege não conta como tal.

introspective disse...

Bonita: Que raridade, uma visita sua no meu blog! rs. Olha, eu não peguei um único engarrafamentozinho sequer em Floripa. Basta saber onde ficar e pronto. Ficando na Mole ou na Barra da Lagoa, a dor de cabeça é zero. Agora, concordo que o kit Floripa tem prós e contras, assim como o kit Rio, o kit Salvador, o kit SP... e imagino que o kit Búzios tb (ainda estou curioso pra conhecer lá. e vc viu q o Pacha vai abrir lá esse ano?)

J.M. disse...

Fui no carnaval de Floripa no ano passado e foi TUDO!!!! Praias limpas, povo educado e as noites maravilhosas. É só saber o horário certo de sair que nao pega engarrafamento. Eu nao peguei nenhum. E adorei as dicas, se souber mais detalhes das festas e puder postar, será otimo!!!

Adriana disse...

tô morando em Floripa e ando explorando a vida gastronomica daqui... aqui vão alguns restaurantes legais: Porto do Contrato, Bate Ponto, Pitangueiras, tem um novo o Rosso em Santo Antonio... e o melhor de todos é o Bistro Muito Alem do Jardim.