quarta-feira, 1 de abril de 2009

A "aerovana" da Gol ataca Buenos Aires

Enquanto eu dava pinta no Planalto Central, teve muita gente que passou o fim de semana se esfalfando para tentar comprar os assentos promocionais que a Gol disponibilizou no tal Feirão. Como já aconteceu em promoções semelhantes dessa companhia que nasceu para ser barata, o site teve vários problemas - e, ainda assim, o resultado das vendas foi 40% superior ao que eles esperavam. Entre as pechinchas, tinha Guarulhos-Buenos Aires a R$179.

Alguns amigos felizardos conseguiram garfar seus lugares e vieram me pedir dicas argentinas. O blog tem bastante coisa sobre o assunto, que ainda é um dos que mais atraem internautas para cá, por meio dos sites de busca. Basta clicar no marcador "buenos aires", no canto esquerdo, e todos os meus posts relacionados ao tema aparecerão. Vou aproveitar essa "marolinha" de interesse sobre a cidade e deixar aqui mais algumas dicas.

Pelo visto, o Palacio Alsina deixou de fazer noites gays [alguém pode confirmar essa informação?]. Com isso, o Amerika torna-se praticamente a única opção de clube direcionado às culegas di classe. Pelo menos, o clube tem caprichado na programação eletrônica: amanhã, por exemplo, o convidado é o sempre chique Aldo Haydar. No capítulo bares, um amigo portenho acabou de me contar sobre uma nova opção para as sextas, o Rheo Bar, que fica ao lado do Crobar (ali no Paseo de La Infanta, dentro dos Bosques de Palermo). Ele disse também que o clube eletrônico Mandarine está emplacando nos sábados como uma opção um pouco mais gay do que o Pacha.

Neste sábado, nunca é demais lembrar que vai rolar em Costa Salguero a edição 2009 do festival Southfest - com Sasha, Tiga, Fischerspooner e o ótimo Basement Jaxx no line up. Nem preciso dizer que, por conta do festival, o after do Caix (que também fica em Costa Salguero) estará babadeiríssimo e absolutamente imperdível. Se bobear, vai ser mais divertido que o Southfest em si.

Para quem gosta de gastronomia e já é habitué da cidade, uma dica bem legal é o Guía Oleo, um site com resenhas de restaurantes. Jabá não entra: as avaliações são feitas pelo próprio público, que dá notas sobre comida, serviço e ambiente, e faz comentários francos e reveladores. É uma ótima maneira de se inteirar sobre as novidades do circuito (há uma seção só com lugares novos) e também saber a quantas andam os velhos conhecidos. Antigos favoritos do blog, o bufê Marini Gourmet e o tailandês Empire parecem ter deixado a peteca cair, tamanho o número de críticas falando sobre sua decadência. Outro que não tem sido poupado é o Te Mataré Ramirez, aquele da culinária contemporânea afrodisíaca. Hora de riscá-los do roteiro e abrir espaço para outros sabores.

Já para quem quer se situar na noite portenha, o endereço é o Buenos Aliens, que traz a agenda dos principais clubes/festas/afters da cidade e arredores. Ótimo para achar baladas no meio da semana (o Bahrein continua bombando), ou mesmo descobrir quem estará tocando no seu boliche (clube) predileto no finde. Hoje, rola no Niceto uma edição da Brandon Gay Day, festa esporádica que atrai um público gay mais alternativo. E para quem gosta de um som eletrônico mais underground, aqui vai a última dica: dizem que o Cocoliche está cada vez melhor.

[UPDATE: para pesquisar restaurantes, mais uma dica é o site Vidal Buzzi, que tem um mecanismo completo de busca por ambiente, comida, bairro e faixa de preço]

10 comentários:

Diógenes de Souza disse...

Os amigos da facul estao combinando uma ida a Buenos Aires para comemorar a formatura; alguns querem Santiago. caso eu precise convencer alguém, já sei que blog direi para lerem...rs

Abraço.

Fabiano (LicoSp) disse...

putz, eu fui 2 vezes pra lá e nao consegui ir em nenhuma delas a baladas gays... e perdi esta pechincha.... snif

Alberto Pereira Jr. disse...

olha eu soube da promoção na segunda.. perdi uma boa chance.. pq vou pra buenos aires em maio e ainda não comprei as passagens

:S

- J P - disse...

consegui um bom pacote dessa vez.
mas ainda estou perdido quanto a baladas.
alguém poderia me ajudar?

JP

- J P - disse...

me manda um email.
to com uma dúvida

no site eu encontrei o amerika, o crobar, o rheo bar e a glam. ainda não sei muito a diferença...

introspective disse...

JP: Em poucas palavras:

Amerika: clubão gay fechado, mistura de Level com clube recreativo do interior. Mezaninos, povo misturado, música boa dependendo do dia.

Crobar: clubão eletrônico na linha do Pacha e dos clubes de Ibiza. Público hétero-eletrônico, bem nascido. Top Djs gringos, som progressivo.

Rheo Bar: é novidade, eu não cheguei a conhecer. Só sei que é um bar onde os gays têm ido de sexta.

Glam: bar-com-pista, o ambiente parece um pouco alguns lugares antigos da Vila Madalena. Na frente tem a pista e um bar, aí um corredor leva a uma área com mesas atrás. Lugar acessível para chegar junto. Bomba às quintas e sábados, como uma opção mais comportada.

- J P - disse...

http://www.bahreinba.com
vc conhece? o site parece ser bacana...

introspective disse...

JP: O Bahrein é um clube eletrônico, mais underground, no comecinho da Lavalle. Tem vários andares, público animado e programação eclética (a principal noite de drum n'bass de BsAs, com o Bad Boy Orange na residência, rolá lá, todas as terças). É um lugar bom pra ir durante a semana - terças e quartas, por exemplo, quando tem poucas coisas rolando na cidade.

Clube Chacabuco disse...

Morei lá até o mês passado.
Notícias direto do front.

O bom mesmo são as festas.
Eu recomendo:

Club Namunkura
Uma estranha combinação do povo do hip hop com as travas modernas. A frequência é moderna sem ser carão e a música incrivelmente boa.
http://www.clubnamunkura.com.ar/

Eyeliner
Lembra bastante o Grind da Loca nos bons tempos. Sujinho e descompromissado. Só trocar o rock pelo eletro em espanhol. Vale a pena pelo povo.

Ambar
Gosta de teens com franjão? Gosta de ouvir Shakira e Kylie? Gosta de beber barato? Não tem problema em ficar uma hora na fila? Então se joga na Ambar. Só aos sábados. Álvarez Thomas e Lacroze.
http://www.eyeliner.com.ar/

Angels
Tem o preconceituoso apelido de Boligay, por conta dos bolivianos que frequentam o local. Uma mistura de Tunnel com Danger. É divertido, principalmente às 5as. E o som é o melhor rebolation da cidade. Abra seu coração, rompa as barreiras sociais e arrase no clube. Se for no sábado, chegue cedo. A fila neste dia é impossível.
http://www.discoangels.com.ar/

Brandon Gay Day
Não vá. Festa chata e datada. Era legal em 2000.

Durante a semana, vale a pena testar:

Barhein às 4as
Lembra as 4as da antiga ultralounge. Muita barbie de camisa polo.

Rumi às 3as
É longe pra caramba (perto do estádio do River) mas costumava acontecer. E o melhor: não estava em nenhum guia que era uma noite gay. Por isso quase só dava locais. Você será um dos poucos turistas. Não sei se continua rolando lá.

Bach Bar
Se tudo der errado na noite vá pra lá. O espaço é horrível, só tem sapa caminhoneira. Mas é a única balada com cerveja de garrafa. Ainda é perto de tudo, a música é boa e dá um monte de viado perdido que vieram acompanhar as sapas.
http://www.bach-bar.com.ar/

Anônimo disse...

Gente e festa de final de ano gay, alguém tem informação?
Aliás para as amigas sapas rs

beijooooooos