terça-feira, 24 de novembro de 2009

Curitiba, Porto Alegre ou Belo Horizonte?

Três capitais de porte médio, três opções de passeio para um fim de semana diferente, aproveitando os freqüentes voos promocionais. Não custa lembrar: este comparativo é 100% subjetivo, baseado nas minhas experiências pessoais. Meus posts com roteiros e dicas dessas cidades, você encontra aqui, aqui e aqui.

1 ATRAÇÕES TURÍSTICAS Convenhamos: nenhuma das três é uma cidade turística. Turístico é o Rio de Janeiro. Quem parece mais empenhada em receber visitantes é Curitiba: a cidade soube transformar suas muitas áreas verdes em atrações turísticas, distribui mapinhas claros e explicativos e foi a primeira a criar linhas de ônibus que percorrem os pontos de interesse, nos moldes de capitais europeias. Por outro lado, as concorrentes têm arredores bem mais atraentes: Porto Alegre tem fácil acesso a Gramado (e é ofuscada por ela), enquanto BH arrasa com o casario histórico de Ouro Preto e o sensacional Inhotim. Curitiba 1 ponto, Porto Alegre 1 ponto, BH 1 ponto.

2 ZONAS DE CHARME As três capitais têm bairros que cumprem a função de Ipanema ou dos Jardins, com cafés, restaurantes e gente bonita nas calçadas. O Moinhos de Vento (Porto Alegre) me pareceu o mais charmoso, talvez por ser pequenino e aconchegante, com uns guris fofos flanando pelo Parcão ou pela Rua Padre Chagas. O Batel (Curitiba) é bem maior, tem muito mais opções de bares, restaurantes e compras e, portanto, acaba sendo o mais interessante para o turista. O miolo elitizado de BH (Savassi e Lourdes) tem prédios ótimos para se morar, mas o fervo é meio tranqüilo demais, com pouca coisa acontecendo na rua. Curitiba 2 pontos, Porto Alegre 1 ponto, BH 1 ponto.

3 O POVO Gente bonita e gente feia existem em todo lugar. Mas os mineiros saem na frente, porque são de longe os mais simpáticos, fofos e receptivos. A beleza dos gaúchos tem fama, mas muitos partidões vivem reclusos e dificilmente dão sopa por aí. O mesmo acontece com Curitiba, que fica na lanterninha por ter o povo mais fechado. Conhecidos que se mudaram para lá tiveram dificuldades para se entrosar, e o turista que chega querendo se jogar pode sentir falta de mais interação. Sua experiência será muito mais agradável se você já tiver amigos locais, que possam te inserir nas rodinhas (como aconteceu comigo). Curitiba 0 pontos, Porto Alegre 1 ponto, BH 2 pontos.

4 GASTRONOMIA Empate técnico entre Porto Alegre e Curitiba, que têm circuitos gastronômicos simplesmente fantásticos. Nas duas cidades, os comilões passam muito bem, sem jamais sentir falta dos bons restaurantes de SP. Os mineiros também valorizam a boa mesa e sua farta culinária típica é muito apreciada - mas, à primeira vista, a cena de Belo Horizonte não me pareceu tão rica e diversificada quanto a das capitais do Sul. Talvez essa impressão mude quando eu tiver oportunidade de explorar BH com mais calma. Curitiba 2 pontos, Porto Alegre 2 pontos, BH 1 ponto.

5 NOITE GAY Com a noite mais desenvolvida do Sul (considerando que em Floripa o fervo é sazonal), Curitiba tem a maior quantidade de endereços, com bom movimento de quinta a domingo. Mas BH vence pela qualidade: a Josefine é a melhor boate gay de fora do eixo Rio-SP e, na mesma quadra, o fofíssimo Café com Letras é o lugar mais gostoso para se fazer um "esquenta". Porto Alegre ocupa um desonroso último lugar: lugares como Ocidente, Refugiu's, Venezianos e Cine Theatro Ypiranga (apropriadamente chamado de "CTI") ajudam a explicar por que os gaúchos não saem da toca. Curitiba 1 ponto, Porto Alegre 0 pontos, BH 2 pontos.

EM SUMA... Se você quer comer bem, gosta de andar a pé e acha que parques podem ser tão encantadores quanto praias, escolha Curitiba. Se a ideia é curtir um fim de semana a dois, de preferência no inverno, com muita comida e pouca balada, visite Porto Alegre e estique até Gramado. Agora, se você está viajando sozinho, quer ferver, conhecer gente e fazer novos amigos, a melhor pedida é BH. Curitiba 6 pontos, Porto Alegre 5 pontos, BH 7 pontos.

[FOTOS: Bosque Alemão (Curitiba), Parque Farroupilha (Porto Alegre) e Museu de Arte da Pampulha (Belo Horizonte)]

22 comentários:

João disse...

Fechei contigo, Thi, apesar de não conhecer Porto Alegre ainda, mas entre BH e Curitiba, cidades q conheço bem, fico 1º com BH, principalmente pelas pessoas. O mineiro tem um charme que é irresistível e a assepsia de Curitiba, às vezes, é irritante!

David® disse...

dizer q foi um ótimo post é 'chover no molhado"...então vou mudar o foco: vc tem q ganhar dinheiro com todo esse conhecimento...rs!

Bjão

deco disse...

Na minhas contas deu uma vantagem maior para BH. Adoro as outras duas. Conheço as 3 muito bem. BH ganha no quesito "tesão",simpatia,homens bonitos e dotados e outras coisinhas mais.E o sotaque Jesus amado? Que delicia!!!! Só não é mais gostoso que o doce de leite do Mercado Municipal.Saudades de BH,muitas saudades.

Marco de BH disse...

Simplesmente adoro!
Saudade docê, viu?
Abs & Bjos

Anônimo disse...

Conheço as três e concordo em gênero, número e grau com tudo o que foi dito. Parabéns pelo poder de síntese e pelo excelente post.

ANDREI disse...

Vem pra BH no dia 12 de dezembro. Vai ter Yinon Yahel na Jô na festa Kalinato. Vai bombar, com certeza.

R. Paschoal disse...

Das três, só conheço BH. Mas, em breve, pretendo dar um close em outras bandas e rodar um pouco mais aqui pelo Sul do Brasil.

Abração.

R.

Renateenho disse...

carvanal em Floripa?

Jose Junio Marcelino disse...

Thiaguinho
Vamos para BH no próximo fds, mas com filhos...programa será totalmente cultural com visita a Inhotim.
Ah esperamos vc em casa amanhã.
Bjus

Diógenes de Souza disse...

Eu simplesmente adorei a semana que passei em Curitiba. Tenho uma péssima mania de achar qualquer lugar maior que Aracaju bom, mas não necessariamente mais interessante. O Batel é 'o lugar'; o Santa Felicidade, idem. Não achei os curitibanos tão antipáticos, mas, sim, discretíssimos e muito charmosos. Fui na BOX duas vezes e na Twiga uma. Baladas excelentes! O detalhe mais triste delas foi ver tanta gente usando drogas como se estivessem bebendo água..lamentável! Quero muito voltar lá e, claro, com mais tempo, já que tive que dividir as atenções com o Intercom.

Abraço.

beto disse...

por um lado, não me surpreende que BH tenha uma noite gay mais vibrante que as outras cidades, já que ela é quase o dobro do tamanho de Ctba. mas me deixou com vontade de investigar, só conheço o lugar em função de trabalho.

a noite de POA é isso que vc falou, muito refugo, trocadilho usado pelos locais. se, ao menos, o Venezianos fosse maior!

Ctba... bem, é a única cidade que conheço onde até os HTs fazem carão. Tenho família lá e conheço várias pessoas que tiveram que se mudar pra cidade por causa de trabalho. Comentário recorrente: falar bem da boa infraestrutura (pra padrões brasileiros, diga-se..) e descer a lenha na (falta de) hospitalidade/simpatia dos nativos.
Jamais recomendaria uma visita a Ctba a não ser que: se vá bem acompanhado, ou tenha ótimos contatos locais (como foi seu caso), ou se ligue o botão da auto-suficiência e esqueça que existe gente ao seu redor.

Anônimo disse...

tambem concordo com o mais pontos pra BH. Depois faça Salvador, Recife e Fortaleza kkk

Baiano disse...

Tiago, vim lhe mostrar um vídeo absurdo, que encontrei na internet esses dias. É instigante e curioso. Trata-se da campanha evangelica em desfavor da aprovacao do projeto que criminaliza a homofobia.

Dá uma olhada, pega a pipoca e o nariz de palhaço. http://juliosevero.blogspot.com/2009/03/plc-122-ditadura-gay-as-portas-do.html

Sola disse...

Ótimo post! Conheço POA e BH e já morei em CWB, mas não sou curitibano. Amo a cidade e os meus amigos de lá (todos forasteiros). Acho que o povo local é muito educado, o atendimento no comércio é mt bom, em geral, (especialmente qd comparado com BSB, onde vivo agora), mas as pessoas tendem a ser fechadas em seus grupos. Vai-se pra balada e pros bares para curtir os velhos amigos, e não fazer novos. Ainda assim, a cidade vale a pena. Se o Rio é a mais maravilhosa, SP a mais agitada, eu diria que CWB é a mais agradável. Parece pouco, mas não há nada mais gostoso (e agradável) do que andar pelas ruazinhas pequenas e movimentadas do Batel em um sábado de sol, ver lojas bacanas, restaurantes deliciosos e palecetes da virada do século XX. A região central da cidade é realmente muito organizada e limpa; as praças e os parques idem. Além do mais, tem opções interessantes nas redondezas: ilha do Mel (linda!), passeio de trem pela Serra do Mar, cidades históricas etc.

Abraços!

Joapa disse...

quando voltar em BH me dê um toque. será bem vindo! no aguardo!

abraços

Gustavo Tonelero disse...

Curitiba, Porto Alegre ou Belo Horizonte?

RIO!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Gustavo, há VIDA além do eixo SP-RIO. Não seja grosseiro.
Be careful, darling!

B. Rio disse...

Adoro BH e a simpatia mineira! Curitiba e Porto Alegre despertam em mim aquela vontade pra conhecer o povo do sul...
Adorei o texto e a pontuação final! rs
;)

Anônimo disse...

ahhh faca manaus belem brasilia heheeh as metropoles que estao fora das regioes mais desejadas...

Introspective disse...

Anônimo acima: Brasília eu já fiz (clique no marcador "brasilia" e você verá). Belém, a bem da verdade, era pra ter sido feita no lugar de Brasília, mas os assentos promocionais esgotaram rápido (e os voos normais são proibitivos). É com certeza a próxima da lista (já falei sobre isso também, e muuuuitos leitores me deram dicas preciosas). Manaus... falta um 'algo' para eu ir conferir. Alguma sugestão?

Dana disse...

Eu adorei te rever babe! Tu sabes que sua companhia é sempre uma "diliça". Beijokas no seu coração lindo!

Anônimo disse...

Concordo! Belo Horizonte tem um povo muuito acolhedor, fácil de fazer amigos... Uma ótima escolha pra passar as férias...