sexta-feira, 1 de fevereiro de 2008

Carnaval 2008: mini-guias do Rio e SP

Complementando o post anterior (Floripa), aqui vai um roteirinho básico do Carnaval no Rio de Janeiro e em São Paulo.

RIO DE JANEIRO

O que fazer. Não vou nem mencionar cartões-postais como o Cristo Redentor e o Pão de Açúcar. Quem não vem pro Rio com freqüência pode até aproveitar e fazer alguns passeios turísticos (já aviso: a fila será grande), mas a maioria quer mesmo é curtir a ferveção do Carnaval. A cidade atinge o ápice da lotação (para desagrado dos cariocas menos festeiros, que fogem de lá) e as ruas ovulam com rostos de todas as origens e corpos incríveis. O centro do babado gay, todos sabem, é Ipanema - com as areias da Farme abarrotadas e, depois, o quarteirão do Bofetada interditado para uma folia bagaceira (mas bastante divertida) até a madrugada. Aqui, todo mundo está na pista para negócio.

Onde comer. Segunda cidade do país em gastronomia, o Rio tem opções inesgotáveis para todos os gostos, bolsos e necessidades: aqui você encontra minhas 20 preferidas [atualizações: o Ataulfo fechou, o B! agora se chama Bazzar Café, o Ateliê mudou-se para Ipanema, dentro da Casa Laura Alvim, e hoje prefiro os sorvetes da Mil Frutas aos da Itália]. Complementando aquele roteiro, algumas indicações úteis para quem quer sair da praia e comer bem sem andar muito: o fervido Cafeína, a temakeria Yiá! (ambos na própria Farme de Amoedo), o quilo Frontera (na Visconde de Pirajá pouco antes da Teixeira de Melo) e o charmoso Felice (na Gomes Carneiro). Ah, e aqui vão minhas sugestões para o jantar.

Festas. As grandes surpresas do Carnaval carioca vieram de última hora. Quando muitos já davam a X-Demente como morta e enterrada, Fabio Monteiro promete uma superfesta na bela Marina da Glória, terça, com um back-to-back dos espanhóis Pablo Ceballos e Oscar de Rivera (especulou-se na internet que também haveria uma X no sábado, no Centro Cultural Ação da Cidadania, mas isso não chegou a ser oficialmente confirmado). Enquanto isso, a E.njoy aproveita o hype da Roda Skol para fazer sua festa no Forte de Copacabana, segunda-feira, em inusitado esquema matinê (19h-3h), com o também espanhol Eric Entrena. Fora as surpresas, tem muito mais: uma edição superbombada da Fase no sábado, Offer Nissim lotando a B.I.T.C.H. na Fundição no domingo, a The Week mandando ver com suas atrações internacionais (Peter Rauhofer, Isaac Escalante e as day parties com a Matinée Group e o totoso Brett Henrichsen) e Rosane Amaral com suas duas tradicionais pool parties e mais R.Evolution com Tony Moran no Sky Lounge (já que o Clube de Remo foi embargado de última hora). Acha pouco? Tem ainda os desfiles da Sapucaí, a Banda de Ipanema, o Bofetada, o Elite, os animadíssimos blocos de rua... sobreviva se for capaz.

Conselhos de mãe. No ano passado, dei aqui aquelas dicas que os habitués do carnaval carioca já conhecem de cor. Mantenho todas elas em 2008, com dois pequenos complementos. O Rio G Spa vem bem a calhar para quem conheceu alguém na rua e não sabe onde consumar o ato (sem falar que é uma ótima opção à descuidada Studio 64). E a ameaça de ataques de pitboys, que rondava a Farme em 2007, agora espreita Florianópolis. No mais, é só respirar fundo e aproveitar - no Rio, o Carnaval é vivido intensamente, como se não houvesse amanhã.


SÃO PAULO

O que fazer. Quem estiver na cidade terá a chance de testemunhar a São Paulo ideal: com todos os predicados que fazem dela uma cidade completa e nenhum de seus problemas. Com muito menos gente atravancando as ruas e poluindo o ar, a cidade fica incrivelmente gostosa de se passear e até mais bonita. Aqui você encontra minhas sugestões de coisas para fazer em Sampa. São programas para qualquer época, mas que no Carnaval você fará com muito mais facilidade e conforto.

Onde comer. Para o pessoal de fora que veio se jogar na Parada Gay 2007, preparei aqui um post bem simplificado, com algumas opções de alimentação na cidade. A esse roteiro eu poderia acrescentar lugares como o novo Octavio Café, que merecerá uma resenha depois do Carnaval, e o velho Achapa, que está com hambúrgueres cada vez mais suculentos. Essa é uma boa oportunidade para você matar a vontade dos seus pratos favoritos em restaurantes concorridos (como o Spot), sem ter que amargar a espera dramática dos dias normais.

Festas. Principais clubes gays de São Paulo, The Week, Blue Space, Bubu e Flexx garantem o fervo de quem ficou na cidade - e também dos muitos interioranos que vêm se divertir aqui. Espere ver muitos rostos novos na sua pista de sempre. A Bubu deve ter sua noite mais interessante na sexta, com o mexicano Erich Ensastigue. A The Week prefere receber DJs gringos no Rio e em Floripa; em SP, ela investe em marchinhas de carnaval (mas os amantes de house tribal poderão dançar na pista 2, com Vlad e Herbert Tonn). A Flexx só abrirá no sábado (sem marchinhas); a Blue Space, de sábado a segunda; Bubu e Cantho, todos os dias. Outra opção é cair no circuito underground: o D-Edge estará fechado o carnaval inteiro, mas Vegas, Clash, SPKZ e A Lôca estarão a postos para salvar a pátria. Para quem gosta de house progressivo, uma boa pedida são as quatro festas que o Sirena fará no Casa Grande Hotel, no Guarujá, com os DJs Sander Van Doorn, Paulinho Boghosian, Buga e Ingrid.

Conselhos de mãe. Os conselhos que eu dei no guia para a Parada Gay 2007 não valem aqui: a cidade certamente estará bem vazia, sem trânsito caótico, motoboys assassinos ou grandes filas nos restaurantes. É pouco provável que você tenha qualquer tipo de dor-de-cabeça. No máximo, pegará uma fila rápida na porta da The Week (ainda assim, nada comparável a um bom sábado normal). A única recomendação que continua valendo é a da camisinha, sempre - em São Paulo e em qualquer outro lugar.

Bom Carnaval a todos vocês!

5 comentários:

Estefanio disse...

Quantos mini-guias!
Parece que alguem ta cumprindo a promessa de reveillon de posts mais curtos!
Keep Tryin, Intro. Você consegue chegar ao post dos 500 caracteres.

introspective disse...

Estefanio: Hahahahaha!!! Tu tá de sacanagem, merrrmão??? Pra mim, 500 caracteres é tipo o que eu gasto em duas mensagens de texto de celular... rs... Mas se vc perceber bem, eu estou cumprindo minha promessa sim. Esses guias ficaram grandes pq era muita coisa, mas veja os outros posts de 2008 até agora. Tirando o "Rio x Floripa", todos ficaram num limite de uns 5 parágrafos... ;)

Paulo Basile disse...

Eu ficarei por São Paulo mesmo, então vou aproveitar as dicas.

Lembra-se de mim? Trabalho na DOM, sou o responsável pelo blog. Estou aproveitando para divulgar o endereço e informar que a DOm #2 já está nas bancas (a capa em nosso blog). Como bom blogueiro que você é, conto com sua ajuda para críticas e sugestões sempre!

Um abraço e bom carnaval

Paulo Basile

Vítor disse...

Boa tarde, sr. blogueiro!

Sou um representante do Ministério da Saúde e, em virtude das atribuições da minha pasta, venho deixar a importantíssima dica: quem for à BITCH deve se vacinar antes. Ou, então, tomar a pílula do dia seguinte. No dia seguinte, obviamente.

Obrigado pelo espaço, colega.

Too-Tsie disse...

Você escreve guias como ninguém, deveria trabalhar na área. Ou ser um bom crítico do nosso time.
Ah, ou lançar sua própria agência de turismo especializado e personalizado, tipo BeeTour.