quinta-feira, 21 de maio de 2009

Os melhores clubes eletrônicos do mundo

A revista inglesa DJ Mag soltou a versão 2009 do seu ranking anual com os cem melhores clubs do mundo. Em primeiro lugar, nenhuma novidade: deu Berghain, incrível balada dentro de uma usina desativada de Berlim, que eu vivi e contei aqui. Logo abaixo vêm o Fabric, que passou a reinar absoluto em Londres depois do fechamento do The End, e o sensacional Space, que sozinho já justifica uma viagem à ilha espanhola de Ibiza. Ainda entre os dez mais, bambambãs já bem cotados em votações anteriores, como o Womb de Tóquio, o Amnesia de Ibiza e o Watergate de Berlim, além do próprio The End londrino, em homenagem póstuma.

A maior surpresa aparece em nono lugar: o nosso D-Edge [foto]. O lugar é bacanérrimo e um orgulho da nossa cena paulistana. Ainda assim, fiquei admirado vendo ele ficar acima de tantos outros clubes de peso. Mas isso não importa, e acredito que o caixote de néons da Barra Funda ficará ainda mais legal quando a expansão estiver pronta. A resenha exalta o sistema de luzes, a qualidade do som e o ecletismo do público: "sapatos de salto alto dividem a pista com tênis All Star, todos na mesma onda".

Outros clubes brasileiros que estão bem na fita são o Warung, de Itajaí (SC), em 15º, e o Sirena, de Maresias (SP), em 19º - ambos mereceram elogios rasgados de DJs estrangeiros que vieram conhecê-los. O Pacha de Buenos Aires aparece em 22º. O ranking, que pode ser visto aqui, é uma mão na roda na hora de planejar aquela jogação básica no Exterior. Afinal, a melhor balada da sua vida pode estar onde você menos imagina. Eu, por exemplo, não tinha ideia de que o Berghain pudesse ser tão especial.

18 comentários:

Anônimo disse...

e the week nem entrou na lista, pra essas guei pararem de babar ovo daquele lugar.

beto disse...

por coincidência, fui ao d-edge ontem, depois de muito tempo sem aparecer, pois parece que enjoei de vez da música de lá.
os comentários da DJMag sobre a iluminação são perfeitos, realmente difícil achar algo parecido.
mas achei o d-edge com cara de "gasto", precisando de uma reforma, trocar os sofás, pisos e outras coisas.
Nada resiste a 6 anos de muito uso.

Italo Lopes disse...

Os caras ganham em 9o. como melhor clube, e não tem vontade de acabar com aquele cheiro nojento do banheiro.

Rico disse...

Fiquei surpreso (mas, de forma alguma, decepcionado) sobre o Berghain, pelo simples fato de achar que fosse um pouco mais underground. Que balada é aquela? Arrepio só de lembrar. :)

Tendo isso como ponto de partida, o D-Edge pode ser considerado relevante pelo sistema de som, ambiente e escalada de djs fodões, mas vamos botar a mão na consciência (adoro essa expressão) quando o quesito roça a versatilidade do povo - só se sambar com os dias, nada simultaneamente, claro.

Tom Zine disse...

Gosto de seu jeito de comentar/e ou/ escrever. Leio sempre seu blog e resolvi hoje escrever algo. Olha só, tenho um blog também. Caso queira conhecer, é este o endereço: http://paredesteto.blogspot.com

poor guy fashion victim disse...

As maiores mudanças irão ocorrer no próximo ano, com Ibiza a cair a pique. A nova lei de horários dos clubes é para o próximo verão ainda mais restrista que no ano anterior e o Matinée vai deixar de ser no Space e vai mudar-se para o Amnésia o que irá ter implicações.

Provavelmente Ibiza este ano irá ser um flop, por um lado pela crise que já afectou (ao contrário dos anos anteriores, este ano ainda é possível encontrar alojamento e os preços cairam a pique)por outro lado, parte dos clubbers não vão querer ir para Ibiza sabendo que os clubes vão fechar ás 4 da manhã e que até as poolparties privadas, podem ser encerradas pela policia, aliás como já aconteceu o ano passado.

Rubem Matias Filho disse...

Eu passei uma das melhores noites de jogação da minha vida em uma noite com o DJ Tocadisco no D-EDGE, no meio do ano passado, e foi simplesmente, incrivelmente, inesquecível e perfeito!


Abração... Thiago.

Fabiano (LicoSp) disse...

Preciso conhecer a D-Edge... falam tao bem e nunca tive oportunidade.

E como um amigo diz, o que é hype nem sempre é o melhor.

bjs do Lico

Boninho disse...

Quero conhecer o D-Edge nos próximos fds...dia 30 tô ae!

Klero disse...

Sempre acho um pco furadas essas listas... Mas confesso que D-Edge realmente é um dos lugares que mais me agrada pela sua estrutura. Agora sem cigarros vai ficar ainda melhor...

Já o Sirena.. acho bem errado. Talvez porque eu ache cafonérrimo aquele bando de mulher de salto andando em terra batida pra entrar bem na praia. O espaço, em si, realmente é interessante.

Diógenes de Souza disse...

Mesmo sem ser fã de música eletrônica, confesso que ir à D-Edge foi a experiência mais incrível da minha vida. Sem exageros! Aqui estamos carentes de uma cena eletrônica decente.

Diego Silva disse...

Não sei se sabe, mas o projeto D-Edge começou aqui onde moro, Campo Grande/MS. O clubinho deu tanto o q falar q a cidade foi pequena e abriu-se uma filial em São Paulo. Renato Ratier por um período ficou com as duas casas, mas atualmente só a casa de SP resiste. Em Campo Grande exatamente em frente ao antigo clube abriu-se um hospital, obrigando o fechamento do D-Edge campograndense.
Outra casa q merecia as primeiras posições nesta lista é o Garage...sensacional o mega-clube num antigo hotel no centro de Campo Grande.

Abraços!

Anônimo disse...

Esse Italo é um babaca que fica puxando saco da TW.Não quer perder a boca né?

joapa store disse...

amo seu blog

David® disse...

OFF Topic

Procurei um meio de contato com vc mas não encontrei por isso vou colocar aqui nesse post.

Dá uma olhada nessa matéria. Parece bem interessante.
http://revistatvseries.blogspot.com/2009/05/brasil-produz-duas-series-com-tematica.html#links
Abraços

Anônimo disse...

Thiago, td bem?
escuta, vc deletou o link para os blogs CARIOCA VIRTUAL e SERGIO RIPARDO???
não consigo encontrá-los.

A proposito, Vancouver é uma cidade incrivel, limpa, organizada, segura e com muita gente linda nas ruas. A cena gay é incipiente, mas o astral do povo compensa o mico de ouvir os hits de sucesso (80th´s) da Kylie Minogue.
Não te agradeci pelo e-mail. Tks.

take care,
Alex Bez.
alexamaral_arq@hotmail.com

Introspective disse...

Alex, não deletei não, só mudei de lugar. Procura na coluna "Extra! Extra!". Sempre que os blogs d elá atualizam, eles aparecem no topo da lista. Isso economiza o trabalho de ficar abrindo à toa, quando não tem post novo. Enjoy Vancouver!

Tiago disse...

Pois é, essas listas são sempre complicadas e polêmicas. Veja o exemplo da Berghain: quase todo mundo que eu connheço adorou ir, mas sinto um movimento aqui no sentido de que os berlinenses não acham lá mais tão "cool", acham que só dá turista, e têm aparecido por ali de vez em quando -- ou então chegam para um "after" lá pelas 6:00. Isso, por um lado, tem implicado numa door mais complicada, que nem sempre deixa os clientes satisfeitos; ouvi de um canadense que mora em Londres, por exemplo, que ele veio com um grupo de amigos comemorar o aniversário dele e metade entrou e a outra metade não (olha que chato), e que ele achou o clima mais divertido quando ele veio no ano passado. Enfim, movimentos da noite que acontecem em qualquer lugar, acho que ainda não apareceu em Berlim um lugar para substituir.
Quando à D-Edge, creio que a menção foi merecida. São Paulo é uma das maiores cidades do mundo, tem uma noite bem variada e merecia ter uma opção no top-10. E, dentre as opçoes que conheço daí, acho que a D-Edge é realmente imbatível, tanto em matéria musical como na variedade de público que atrai (ainda que em dias diferentes). E nunca conheci nenhuma iluminação que me deixasse mais empolgado como a de lá.